A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe


Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021 | of 2022

(pt) Spaine, CNT #432:[Ucrânia]Uma máfia chamada OTAN Por Andrés Sánchez (ca, de, en, it, tr)[traduccion automatica]

Date Sun, 11 Sep 2022 08:48:41 +0300


Os Estados Unidos são como o valentão na escola. Ele criou um clube, a OTAN, ao qual qualquer um que queira comer seu sanduíche no recreio sem ser roubado pode -deve- pertencer. Antes a desculpa dele era que pertencer ao clube dele te protegia do valentão do outro curso, a URSS, que não costumava chegar perto dessa parte do pátio, mas os EUA te assustavam com o fato de ser muito mais perigoso que ele . Agora que a URSS mudou de escola, está cada vez mais claro que pertencer ao clube deles só salva você de seu próprio valentão, mas o que você vai fazer, o nerd da escola...
Mas agora algo está mudando. O despertar da China já previsto por Napoleão está chegando. Os olhos cansados do valentão americano não conseguem parar de olhar para o pequeno pré-escolar que cresceu e, sem dúvida, será maior e mais forte que ele. Já é. E ele está fazendo cada vez mais amigos, ele os vê sussurrando e os imagina conspirando contra seu reinado. Você pode ver em seus olhos que quando eles gritam, eles não inspiram mais tanto medo.

Os Estados Unidos estão velhos e enferrujados, suas velhas táticas não se aplicam mais. Ele se fez de bobo na Venezuela com Guaidó, embora isso tenha lhe dado o controle de todas as moedas venezuelanas no exterior. Permitiu a entrada de influência chinesa e russa em toda a América do Sul e até na fronteira mexicana. Depende muito da Turquia, que está se tornando cada vez mais rebelde, para manter o Oriente Médio "pacificado". Os talibãs ficaram com o Afeganistão e é preciso dizer que não foram tão maus. Até mesmo sua eterna aliada Colômbia se moveu para a esquerda, embora antes disso a permanência das tropas norte-americanas na área já tivesse sido assinada.

Enquanto isso, os chineses, difíceis de enganar nessa história, estão criando seu próprio segundo mundo, apresentando suas empresas, injetando dinheiro, aprimorando relações e criando infraestrutura na África, Ásia e América do Sul. O sonho da nova Rota da Seda, da China pelo norte passando pela Rússia e Ucrânia, e pelo sul passando pelo Oriente Médio, Norte da África e Espanha até a Europa, o governo dos EUA não está gostando nada disso, então está acontecendo a ação .

Na fronteira sul, embora não apareça na mídia porque não é a Europa, Marrocos está cada vez mais tenso a situação no Saara Ocidental, para desgosto de seus vizinhos Argélia e Mauritânia. A Espanha, até então uma convidada de pedra naquele conturbado conflito, está sendo forçada pela OTAN a tomar o partido de Marrocos cada vez mais claramente.

Na fronteira norte, ele puxou as cordas da Rússia e da Ucrânia o suficiente para desencadear uma guerra pela qual ele sabe que sempre fará uma parte, vendendo armas agora e reconstruindo mais tarde. Mas, além disso, forçou a Europa a desistir do gás russo barato e a depender do seu caro gás liquefeito, descartou o projeto Nord Stream II, construído por onze anos para garantir o fornecimento de gás à Alemanha e, ainda por cima, , organizou uma Cúpula para aumentar seus gastos com armas em meio a uma crise econômica. São todas vantagens.

Quase tudo, porque nesta história ainda não apresentamos os verdadeiros protagonistas. Tínhamos esquecido as pessoas que habitam o que estamos chamando de um país assim ou um país, delimitado por fronteiras criadas por milênios de mortes em guerras de vizinhos contra vizinhos, por alguém movendo essas fronteiras para cá ou por alguém que o meu é meu. Essas pessoas, que realmente pertencem a uma tribo chamada Humanidade e habitantes de um país chamado planeta Terra, que vêm sofrendo as lutas irracionais de nossos líderes egoístas e que, no século 21, podem -devem- tornar-se globalmente conscientes do que está acontecendo .

E o que está acontecendo é que a mentalidade competitiva dominante, imposta pelos Estados Unidos e seu sonho americano, está causando a criação de duas facções condenadas a se enfrentarem. Eles estão nos arrastando para uma guerra que ninguém pode vencer para sustentar um sistema insustentável. Eles estão enfraquecendo seu próprio lado para se fortalecer, enquanto a China está fortalecendo seus aliados. Má ideia a longo prazo. A única solução possível é uma reação daqueles de nós que sofrerão as consequências, as pessoas, exigindo um mundo mais igualitário e não competitivo.

https://www.cnt.es/noticias/una-mafia-llamada-otan/
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe https://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt