A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe


Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021 | of 2022

(pt) Mexico, Oaxaqua: Expedida nova ordem de prisão contra o anarquista Miguel Peralta Betanzos By A.N.A. (ca, de, en, it, tr)[traduccion automatica]

Date Thu, 8 Sep 2022 08:34:08 +0300


Miguel Peralta Betanzos, ex-preso político e anarquista, está sob ameaça de nova prisão após ter sido libertado de sua condenação e ter sobrevivido à prisão por cerca de cinco anos. ---- Miguel Peralta é da comunidade de Eloxochitlán de Flores Magón, na Serra Oaxaquenha, México. Novamente Miguel é alvo da política repressiva dos representantes do Estado em sua região, que pretendem o retorno de Miguel à prisão, que foi forjada, e da qual Miguel saiu a poucos meses. Miguel, e outras trinta e quatro pessoas, das quais sete até hoje encontram-se presas (LINK), foi perseguido, processado e encarcerado em Oaxaca, sob a acusação de homicídio e tentativa de homicídio contra uma família de oligarcas de sua comunidade. Hoje em dia, esta família está envolvida com as altas esferas da política estadual e nacional, sendo que são membros ativos do partido político no poder.

Ao mesmo tempo em que a família escala ao poder, e depois de dois anos de ter conseguido sua liberdade, em março de 2022 uma nova audiência reabre o processo e expede nova ordem de prisão contra Miguel, desta vez com uma condenação a cinquenta anos de cadeia. Condenação que jurídica e politicamente foi desmontada, o que resultou na libertação de Miguel em outubro de 2019.

Com este ato, o partido que sustenta o poder no México, reafirma a perseguição política que se exerce contra Miguel e outros indígenas que defendem suas próprias formas de organização frente ao sistema de partidos políticos e de grupos de chefes de comunidades em Oaxaca, que têm a cumplicidade do sistema de justiça estadual e nacional, que já arrancaram quatro anos da vida de Miguel, e agora querem aprisioná-lo por mais cinquenta anos.

Cabe mencionar que Miguel, companheiro anarquista, depois de sair da prisão continuou denunciando a fabricação de crimes e a injusta prisão de seus sete companheiros presos de Eloxochitlán, e outros que ainda têm contra si ordens de prisão. Não ficou silenciado ante o sistema prisional, nem regressou para sua casa para ter uma vida tranquila e ignorar a situação que seus companheiros atravessam. Para nós, este é o claro motivo pelo qual o poder considera "necessário" e pedagógico que Miguel retorne para a cadeia.

Também devemos lembrar que é justamente o encarceramento prolongado uma estratégia dos Estados para combater aos seus inimigos. No caso do México, o encarceramento está claramente orientado para privar da liberdade e, portanto, de suas ações, aos defensores do território e do laço comunitário por uma parte e, por outra parte, as mulheres que lutam contra o Estado Patriarcal. A perseguição aos anarquistas é um cenário mundial, e se reflete nas elevadas condenações, como no caso dos companheiros anarquistas na Itália, que receberam uma condenação inexistente à prisão perpétua, ou o caso de Gabriel Pombo da Silva, que foi encarcerado por ter sido considerado não ter "cumprido" sua dívida com o estado Espanhol, para mencionarmos apenas alguns casos.

É por isso que fazemos o chamado à solidariedade que nos acompanha durante estes últimos anos para que se pronunciem contra a sentença de cinquenta de prisão e a perseguição contra Miguel Peralta por parte do partido no poder, e a possível nova prisão, bem como pela liberdade imediata dos sete presos políticos de Eloxochitlán e pelo fim das ordens de prisão contra as vítimas deste conflito.

Pedimos que estejam atentos e atentas a qualquer tentativa de prisão ou dano à integridade de Miguel, de sua família e dos seus advogados.

Diante do contexto de impunidade e criminalização que se vive em Oaxaca e no país como um todo, responsabilizamos a Elisa Zepeda Lagunas, ao seu pai Manuel Zepeda Cortés e ao seu grupo partidário, pela perseguição política e atos de violência e de repressão contra Miguel Peralta. Esta condenação reflete a gana dos que perseguem aqueles que luta, mas também inflamam nossa raiva e coragem para não desistir!

Pelo fim da perseguição política!

Pela destruição dos muros das prisões!

Presos políticos nas ruas! #LivresJá

Grupo de apoio em solidariedade com Miguel Peralta Betanzos.

Fonte: http://www.anticarcelaria.org/2022/08/22/giran-nueva-orden-de-aprehension-contra-anarquista-miguel-peralta-betanzos/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2022/08/29/mexico-expedida-nova-ordem-de-prisao-contra-o-anarquista-miguel-peralta-betanzos/
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe https://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt