(pt) sevilla.cnt.es: FALANDO SOBRE A "REFORMA" (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 15 de Janeiro de 2022 - 09:18:59 CET


Há poucos dias o Ministro do Trabalho e Segundo Vice-Presidente assinou uma nova 
Reforma Trabalhista com Empregadores e Sindicatos. A crítica à referida reforma 
tem sido feita por vários atores e não vou insistir. O que eu quero deixar claro 
é que quando as pessoas falaram este ano e nas promessas eleitorais de "revogar a 
reforma trabalhista de 2012", sabia-se que era uma farsa, já que temos Reformas 
Trabalhistas desde a assinatura da primeira pacto: o da Moncloa em 1978. E sempre 
essas reformas, bem acolhidas pelos seus signatários, consistiram em: 
proporcionar facilidades de despedimento "para criar emprego"; subsidiar cotas 
aos empregadores "para que paguem menos e criem empregos"; diminuir os benefícios 
sociais para o desemprego, "porque haverá mais emprego"; subsidiar organizações 
signatárias "para fazer os sindicatos funcionarem". Resultado:Após vinte reformas 
trabalhistas, a Espanha é um país de desempregados e precários.

Total, em vez de "revogar", eles trouxeram uma nova "reforma trabalhista". Dizem 
que alguma coisinha nociva foi eliminada... Vejamos, é que muitas dessas medidas 
foram aprovadas pelo Governo do PP em algum brainstorming depois de terem bebido 
várias bebidas fortes e um pouco de cocaína enquanto manchavam uma tapeçaria de 
Goya com esperma, por certo. Retroceder em algumas coisas ou três não significa 
que, graças à assinatura dos sindicatos e de um ministro social-democrata, os 
empregadores tenham sido legitimados e entregues, por exemplo, a eliminação do 
processamento de salários. E graças ao ministro e aos sindicatos, legitima-se que 
o empregador pode continuar contratando de forma precária, e demitindo por vários 
subterfúgios, uma vez que todas as reformas anteriores e as franjas legais desta 
permanecem de pé.

Em fim. Do outro lado estão os trabalhadores, por exemplo, da Metal. Vamos 
reconsiderar. Nos anos setenta e oitenta, o quadro de funcionários do estaleiro 
podia ser de cerca de 5.000 trabalhadores. Antes do fechamento do Estaleiro de 
Sevilha, a força de trabalho era de cem trabalhadores permanentes. O restante foi 
para a indústria auxiliar, que morreu com o fechamento. Acho que me lembro que 
algum sindicalista histórico dos que estavam negociando essas coisas até o último 
dia recebeu a medalha do trabalho. O mesmo caso em Cádiz, onde a Navantia que 
tinha outros 5.000 agora pode ter 100 trabalhadores permanentes. O resto, 
milhares de trabalhadores..., em centenas de indústrias auxiliares, com contratos 
que não chegam a seis meses. Muitos cobrando uma ninharia. E o que o governo faz?

Envie-lhes equipamento anti-motim e tanques. Para um aumento salarial de 2%. E 
isso é no Metal. O que em Hotelaria... Com milhares de bares...

Ou seja, por um lado, temos o Governo pondo uma mesa, uma toalha de mesa e uma 
linha telefônica direta para empregadores e organizações altamente organizadas. E 
do outro para muita gente com tremenda dificuldade de se organizar, porque são 
esmagados pela necessidade e pela repressão.

Em suma, não é evidente que os governos legislam para os ricos, que seu principal 
interesse é conter o ativismo do povo, seja com multa e prisão, seja 
capturando-os para carregadores na política municipal ou estadual? Pau e cenoura, 
para que possam continuar com seus negócios.

Resumindo: ter esperança de que os governos mudem o mundo, nos defendam e nos 
protejam, quando há anos e anos criam um mercado que beneficia bancos e empresas, 
é de uma inocência supina. Esperar por outras eleições é preparar-se para a 
frustração. O caminho traçado por quem busca outras estratégias passa por uma 
série de passos muito simples: você é representante, filia-se ao sindicato; 
analise seu ambiente; determinar os problemas; procure recursos, humanos, 
materiais, monetários e faça um planejamento com seus colegas; estabeleça 
alianças independentes (os políticos, por mais simpáticos que pareçam para você, 
são impotentes); convocar assembléias e conversar com as pessoas; modificar o 
plano com base no que foi alcançado; começar a trabalhar com um objetivo... Ah. E 
ter um bom advogado, ou alguns. E a vida, a sua vida e a do seu ambiente,vai 
começar a ser mais satisfatório.

Acratossauro Rex

(Identificado com a magnífica capa de @eljueves)

https://www.cnt.es/noticias/reforma-laboral-2021-una-estafa-a-favor-de-la-patronal/

https://sevilla.cnt.es/2022/01/hablando-claro-sobre-la-reforma/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt