(pt) France, Comunicado de imprensa UCL - IEP Grenoble: direita e extrema direita juntas contra a liberdade acadêmica (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 5 de Janeiro de 2022 - 09:51:13 CET


Na segunda-feira, 20 de dezembro, Laurent Wauquiez (presidente da região de 
Auvergne-Rhône-Alpes) anunciou a abolição dos subsídios regionais à Sciences Po 
Grenoble. No caso, uma alegada "deriva ideológica e comunitária" que se refere a 
um ano de polêmica reacionária local em meio a acusações "de islamogauchisme" e 
"wokisme". ---- Em março passado, Klaus Kinzler, professor do IEP que havia 
perseguido um colega de ciências sociais após o título de uma mesa redonda sobre 
racismo, viu seus comentários islamofóbicos denunciados por sindicalistas 
estudantis. Seguir-se-á uma operação de vitimização da sua parte e uma polémica 
nacional reaccionária levada a cabo conjuntamente pela direita e pela extrema 
direita. A extrema-direita local também fará dela seu cavalo de batalha, o 
"sindicato "estudantil UNI, chegando mesmo a exigir a dissolução da UNEF 
Grenoble. Apesar de suas inúmeras aparições na mídia, onde afirma ter sido vítima 
de "cancelar cultura" e "acorda», Kinzler encontra-se suspenso pela administração 
do IEP na segunda-feira, 20 de dezembro, por não ter cumprido a sua obrigação de 
reserva. Note-se a relutância da direção da Sciences Po Grenoble neste caso, que 
não o suspende por seus comentários racistas, porém há muito denunciados pelos 
alunos do IEP.

É esta suspensão que motivará a decisão de Wauquiez de pôr fim aos subsídios 
regionais ao IEP. Isso será imediatamente aplaudido por Marine Le Pen, Eric 
Zemmour, mas também por Jean-Michel Blanquer. O ministro não está na primeira 
tentativa, pois já se destacou ao lado da ministra da Educação Superior, 
Frédérique Vidal, em sua busca pelo "islamogauchismo que assola a universidade".

Observamos que essa medida e essa polêmica estão ancoradas no DNA da extrema 
direita, combinando desprezo pelas liberdades acadêmicas, anti-sindicalismo e 
matizes anti-sociais. Com efeito, as subvenções regionais foram utilizadas 
principalmente para bolsas de estudo e ações sociais. Sua eliminação só vai 
reforçar a precariedade do aluno.

Analisamos também que uma extrema-direita barulhenta e vigorosa dita o caminho a 
seguir para a direita institucional. Esses são os slogans dos apoiadores da UNI e 
de Zemmour que são adotados por ministros e aplicados por um presidente regional.

A extrema direita é e sempre será inimiga da academia. Somente organizando-se 
coletivamente e em sindicatos é que estudantes, estudantes do ensino médio e 
professores e pesquisadores serão capazes de responder a esses ataques reacionários.

Extrema direita: fora de nossas vidas, fora de nossas universidades !

The Libertarian Communist Union, 27 de dezembro de 2021.

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?IEP-Grenoble-droite-et-extreme-droite-ensemble-contre-les-libertes-academiques


Mais informações acerca da lista A-infos-pt