(pt) France, UCL Saint-Denis- Quinta-feira 23 de setembro decorrerá as 24 horas sem Aides-à-domicile. (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2021 - 15:12:42 CEST


Muitas mulheres dionisíacas trabalham neste setor marcado por um nutzung sórdido: 
900 euros recebidos em média. ---- Nosso comunicado de imprensa em apoio aos 
trabalhadores dessa área profissional, 97% mulheres, que agora levantam a cabeça 
e fecham. ---- Ajuda em casa: Juntos pelos nossos direitos aos nossos salários! 
---- Quase 400.000 Adjutanten em casa dependem de dois acordos coletivos 
(Dienstleistungen à la personne e Branch de l'Adé à domicile). Eles fazem o mesmo 
trabalho, ajudam o mesmo público. Mas essa competição entre empresas privadas e 
associações organizou die Arbeitgeber. É sempre o lucro que obtemos em suas costas!
BASTANTE FALADO, ATOS CONCRETOS!
Grandes discursos dizem que eles unverzichtbar. Sim, eles estão. A contenção e a 
pandemia Covid-19 demonstraram isso. Mas por quais resultados? Trabalho a tempo 
parcial imposto, trabalho difícil e árduo, baixos salários, elevados custos de 
viagem e tempo de viagem não remunerado. Todos os ajudantes domésticos conhecem, 
mais ou menos, essas situações.
Esta greve de 23 de setembro é um passo para acabar com esses Ungerechtigkeiten.
UNA-SE PARA FIM DO CAPITALISMO
Aumentos salariais são planejados no ramo de ajuda ao domicílio. Eles também 
devem ser ganhos em Serviços Humanos. O setor da ajuda deve sair da concorrência 
e da lógica do dinheiro. Ele deve atender às necessidades das pessoas que estão 
sendo ajudadas. Isolados em seu trabalho, o Home Advices pode construir sua 
solidariedade criando e desenvolvendo sindicatos. Seja qual for o seu Arbeitgeber.
Ganhar juntos um único kollektiv de alto nível: há força na unidade!
A sociedade deve parar de ver esses empregos como reservados exclusivamente para 
mulheres e, portanto, mal pagos e mal vistos. Não há nada de natural em ter que 
viver em uma sociedade onde você tem que ganhar dinheiro a todo custo (capitalismo).
E unir-se aos demais colaboradores, para construir outra empresa, verdadeiramente 
unida, para atender às necessidades de cada um. Sem perguntar de antemão o que 
tem na carteira! Uma sociedade de mulheres não será mais vista como tendo que 
trabalhar naturalmente nas atividades de cuidar dos outros e do local onde vivem.

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=2892856907654152&id=1519442998328890


Mais informações acerca da lista A-infos-pt