(pt) France, Union Communiste Libertaire UCL Lyon: Reúna-se pelo acolhimento incondicional das mulheres afegãs e das minorias sexuais e de gênero! - e migrantes afegãos (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 2 de Setembro de 2021 - 07:34:53 CEST


Evento por Ensemble 69, Union Communiste Libertaire Lyon e Super Féministe ---- 
Place de la Comédie, 69001 Lyon, França ---- Reunião para uma recepção 
incondicional de mulheres, minorias sexuais e de gênero, ativistas --- - Hoje e 
desde meados de agosto, nós, mulheres e feministas, ativistas progressistas na 
França e em outras partes do mundo, estamos observando a situação no Afeganistão. 
O retorno do Taleban ao poder, em um país já devastado por décadas de guerra, é 
mais uma tragédia para mulheres, minorias sexuais e de gênero e progressistas no 
país. Enquanto a França, ao lado dos Estados Unidos, Alemanha, Grã-Bretanha e 
muitos outros bombardearam este país, semeando morte e desolação por anos, hoje é 
mais do que nunca necessário afirmar nossa solidariedade para com as mulheres 
afegãs e as minorias do Afeganistão. Essa solidariedade deve passar pela ação. 
Ações imediatas.
Exigimos um acolhimento incondicional para as pessoas que procuram asilo na 
França e na Europa.
Exigimos que as pessoas que desejam fugir do Afeganistão possam fazê-lo no país 
de sua escolha, em condições de acolhimento dignas e humanas: acesso à moradia, 
saúde, treinamento.
Exigimos que todo o povo afegão em território francês e europeu seja 
imediatamente regularizado, seja qual for a sua situação administrativa.
Exigimos que as ONGs e ativistas no Afeganistão sejam apoiados, não pela 
retórica, mas pelos meios concretos da diplomacia a serviço dos direitos humanos 
e não dos interesses econômicos.
Como as camaradas feministas que assinaram a coluna publicada no Le Parisien em 
20 de agosto de 2021: "Decidimos que Emmanuel Macron não fala em nosso nome 
quando fala das francesas que estão preocupadas com um novo fluxo migratório: 
estamos preocupados, em pelo contrário, que isso não aconteça e que nossas irmãs 
afegãs, e seus parentes, morram massacradas, estupradas, massacradas no 
Afeganistão. Afogadas ou exaustos nas perigosas estradas do exílio. Ou aqui, 
finalmente, em um Isso já está acontecendo, e durante anos, porque, mesmo antes 
da vitória do Talibã, cada recusa de pedido de asilo aos afegãos que fizeram o 
pedido, sob o pretexto de que não havia perigo, já era uma mentira e uma negação 
de direitos. Isso já está acontecendo, porque nosso país preferiu financiar 
soldados, armas, uma ocupação, em vez de iniciativas para o desenvolvimento dos 
direitos humanos e a recepção aqui de pessoas no exílio ".
O que está acontecendo no Afeganistão hoje está atraindo a atenção da mídia 
ocidental e, com razão, nos revolta. Exigimos uma reforma radical das condições 
de acolhimento e asilo em França, porque as fronteiras, à volta do Afeganistão, 
tanto no Mediterrâneo como nas margens do Atlântico, matam todos os dias com a 
cumplicidade dos governos europeus, nomeadamente através do financiamento. Do 
dispositivo da Frontex .
DIREITO DE ASILO PARA AFEGANOS,
DIREITO DE ASILO PARA TODOS!!
REUNIÃO SEXTA-FEIRA, 27 DE AGOSTO DE 2021 18h30 Place de la comédie (Lyon 1er, 
metrô da prefeitura)
Primeiras organizações signatárias: Planejamento Familiar 69, Union Communiste 
Libertaire, Ensemble! 69, Union Syndicale Solidaires Rhône, UD CGT69, CNT, Graine 
d'Anar (FA), Femmes solidaires, FSU, NPA ...

https://www.facebook.com/events/1315455432200722/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt