(pt) Coordenação Anarquista Brasileira - CAB: PL 490 é genocídio! Lutar e resistir! (ca, de, en, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 28 de Junho de 2021 - 08:24:30 CEST


A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou nesta 
quarta, dia 23, o Projeto de Lei 490/2007, que permite que o governo tire de 
povos indígenas territórios demarcados há décadas, totalizando a possibilidade de 
rever 60% das terras indígenas já demarcadas, pós Constituição de 1988. O PL 
insere no Estatuto do Índio a tese do Marco Temporal, que reconhece o direito à 
terra somente de povos que ocupavam o território até a promulgação da 
Constituição, ignorando processos de deslocamento e expulsão contínuos que 
sofreram os povos indígenas ao longo desses 521 anos de colonização. Permite 
ainda a implantação de hidrelétricas, mineração, estradas e arrendamentos, entre 
outras ações em territórios ocupados por indígenas, eliminando a consulta livre 
prévia e informada às comunidades afetadas.
Em tese, possibilita a supressão de direitos dos indígenas garantidos na 
Constituição, como a posse permanente de suas terras e o direito exclusivo sobre 
seus recursos naturais, abrindo caminho para a exploração de terras indígenas 
pelo agronegócio e a mineração. Facilita que o governo tome TIs "Reservadas", 
caso julgue que o território não esteja sendo ocupado e usado adequadamente para 
a subsistência de seus moradores. A "Reserva Indígena" é um tipo de TI 
estabelecida para assegurar a sobrevivência física e cultural de um povo 
indígena, mas onde não foi reconhecida, necessariamente, a ocupação tradicional, 
conforme os conhecimentos técnicos antropológicos atuais. Isso acontece porque 
grande parte dessas áreas foi oficializada com base no Estatuto do Índio, de 
1973. Muitas áreas compradas ou doadas aos povos indígenas também poderiam ser 
tomadas: hoje, em 66 áreas vivem quase 70 mil indígenas, em uma área de cerca de 
440 mil hectares de terra. Estamos falando de algo em torno de 3 vezes a cidade 
de São Paulo! Ainda abre brecha para o fim da política de "não contato" com os 
indígenas isolados, pois prevê contato por suposto "interesse público", que 
poderia ser intermediado por "empresas públicas ou privadas" contratadas pelo Estado.
Esse projeto de lei representa um aprofundamento do processo do genocídio dos 
povos, do ecocídio, do etnocídio e do avanço do capitalismo sobre os últimos 
rincões de resistência a esse sistema econômico que mói gente!
PL 490 É GENOCÍDIO!
PELA SOBERANIA DOS POVOS ORIGINÁRIOS!
Coordenação Anarquista Brasileira

https://www.facebook.com/cabanarquista/posts/2904028489812285


Mais informações acerca da lista A-infos-pt