(pt) uniao libertaria: MORRER PELA LIBERDADE - PEDRO DE MATOS FILIPE E MANUEL ALVES DOS REIS

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 12 de Julho de 2021 - 09:15:03 CEST


Pedro de Matos Filipe nasceu em Almada em 19 de Junho de 1905. Era 
carregador/estivador de porto e sindicalista. Presidia à assembleia geral da 
Associação "Terra e Mar", de Almada. Residia, então, na Quinta da Regaleira, Cova 
da Piedade. Participou no movimento de 18 de Janeiro de 1934, em Almada, tendo 
promovido a greve na fábrica Parry & Son. ---- Foi preso a 30 de janeiro de 1934, 
acusado da posse de explosivos e bombas. Condenado pelo Tribunal Militar Especial 
a doze anos de degredo nas colónias com prisão e multa de 20.000$00, embarcou no 
dia 8 de Setembro de 1934 para a Fortaleza de São João Baptista em Angra do 
Heroísmo, nos Açores. Cerca de dois anos depois, a 23 de Outubro de 1936, seguiu 
para o Campo de Concentração do Tarrafal onde morreu a 20 de Setembro de 1937, 
com 37 anos, vítima de biliosa. Durante a doença não teve qualquer assistência 
médica ou medicamentosa.

Segundo Acácio Tomás de Aquino (1), Pedro de Matos Filipe, que "era um dos 
rapazes mais fortes do Acampamento", quando morreu "estava reduzido a pele e 
osso". No último encontro com o amigo, este disse que estava "com uma diarreia de 
sangue há bastante tempo, e o médico nada me fez até à data!"[O Segredo das 
Prisões Atlânticas, A Regra do Jogo, 1978, p. 94].

(1) - Acácio Tomás de Aquino (1899 - 1998) foi um militante destacado da 
Confederação Geral do Trabalho, anarco-sindicalista, organizador da greve geral 
de 18 de Janeiro de 1934 e então condenado a 12 anos de degredo em prisão. Com 
Pedro de Matos Filipe (e outros antifascistas), seguiu para Angra do Heroísmo a 8 
de Setembro, sendo transferidos para o Tarrafal, a 23 de Outubro de 1936. 
Regressou a Portugal a 10 de Novembro de 1949. Todavia, só alcançou a liberdade 
total, a 22 de Novembro de 1952.

Manuel Alves dos Reis, marceneiro e libertário, era natural de Setúbal. Filho de 
José Francisco Alves dos Reis e de Maria da Conceição, nasceu a 17 de fevereiro 
de 1894. Entregue à PVDE em 13 de Dezembro de 1936 pelo Administrador do Concelho 
do Barreiro, recolhe a uma esquadra e, em 30 de Dezembro de 1936, é transferido 
para a 1.ª Esquadra e, no dia seguinte, para a Cadeia do Aljube. A 17 de Março de 
1937, é enviado para a Fortaleza Militar de Peniche, regressando ao Aljube em 1 
de Junho para, no dia 5 do mesmo mês, ser embarcado para o Campo de Concentração 
do Tarrafal sem ter sido sujeito sequer a um "julgamento" que o condenasse.

Durante os sete anos em que ali permaneceu, a sua saúde degradou-se e "dependia 
da ajuda dos companheiros, para se recostar nos travesseiros, para comer, para 
lhe lavarem a roupa, os pratos, as colheres".

Morreu a 11 de Junho de 1943, com 49 anos.

http://uniaolibertaria.pt/morrer-pela-liberdade-pedro-de-matos-filipe-e-manuel-alves-dos-reis/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt