(pt) Anarchist Federation of Rosario: Em memória do anarquista uruguaio "Ronco" Velázquez (ca, de, en, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 2 de Julho de 2021 - 08:14:23 CEST


Acompanhamos companheiros, amigos e parentes de Ronco, membro destacado da 
Federação Anarquista Uruguaia e OPR 33. ---- Levante-se com aqueles que lutam!! 
---- A seguir, compartilhamos as palavras que nossa irmã Fau dedicou em memória 
da companheira: ---- "De que outra forma você pode ameaçar senão a morte? O que é 
interessante, o que é original, seria alguém te ameaçar com a imortalidade. Jorge 
L. Borges. ---- Momento de tristeza. Dizem que "Ronco" Velázquez morreu. Memórias 
militantes são imediatamente agrupadas. Esse sentimento que chamam de tristeza 
não os anula. Surge aquela convicção e entusiasmo que o levou a lutar com fervor 
por uma sociedade justa e solidária.
Ele era militante sindical na época em que trabalhava no Hospital de Clínicas, e 
naquela época já era sócio da FAU. Posteriormente, ingressou no OPR 33. Foi preso 
em 1972 e, como tantos outros militantes, foi brutalmente torturado. Ele foi 
assombrado por aquela ameaça de morte de que fala Borges. Depois de uma das 
muitas sessões de tortura brutal, ele foi jogado em uma masmorra. Naqueles 
momentos de sofrimento indizível, ele viu um elemento com o qual se cortar para 
acabar com tal bestialidade que sem dúvida continuaria. Ele cortou o pescoço, 
tipo de abate, e perdeu sangue em grandes quantidades. Um médico que também 
estava preso o atendeu e apertou sua ferida, logo em seguida e com desprezo foi 
atendido pelos "técnicos" auxiliares da ditadura. Ele se salvou coçando, como diz 
o ditado crioulo. Então ele estava na prisão Libertad, aquele campo de 
concentração escondido, por muitos anos. Ele saiu com a anistia de 1985.
Saudações caro Ronco, na memória sempre ".

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=198412138953695&id=100063547308480


Mais informações acerca da lista A-infos-pt