(pt) federacion anarquista iberica FAI: A ascensão da luz, um pavio para acender o protesto (ca, de, en, it) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 26 de Janeiro de 2021 - 08:49:30 CET


As empresas de eletricidade anunciam aumentos significativos em um bem necessário 
e essencial, principalmente no inverno e principalmente com a última onda polar. 
Pretendem assim pressionar as pessoas para que, num momento em que é difícil 
passar sem energia, paguem o que pedem. É um roubo legal, não só com o aval do 
Estado, mas também promovido por ele, visto que a energia elétrica é um negócio 
para muitos, mas também para o Estado que leva 26% (21% do ICMS e 5% de imposto 
sobre eletricidade). ---- O governo de esquerda lava as mãos porque diz que é 
assunto para empresas privadas, exibindo sua hipocrisia de sempre. Enquanto isso, 
cresce a pobreza energética e bairros populares como Cañada Real e tantos outros 
onde abundam os desempregados e empregos precários que proporcionam pouca renda 
nas casas, acusam a faca dessas grandes empresas, em cujas diretorias se sentem 
burguesas , aristocratas e políticos de todo o espectro parlamentar que chegam 
pelas chamadas portas giratórias.

Controlar a energia é controlar a população e subjugá-la. É por isso que existem 
e sempre existiram tão boas relações entre a classe política, governos e grandes 
empresas, que também administram este mercado como um oligopólio onde as taxas 
são fixadas com base em artifícios com o único objetivo de aumentar suas 
demonstrações de resultados enquanto eles arruínam a classe trabalhadora e a 
espremem um pouco mais.

É vergonhoso que as tarifas de eletricidade sejam fixadas com base no quilowatt 
que mais custa produzir, um sistema perfeito para que o roubo pareça 
perfeitamente coerente quando chega o raio. Além disso, o saque é dividido em 
quatro, já que as produtoras também são as feirantes.

Um sistema muito complexo, sombrio e pesado, criado com esse intuito, para 
confundir o consumidor e desarmá-lo diante de qualquer crítica ou protesto, 
mantendo-o na ignorância.

Mas, felizmente, a situação e as inquietações da população geram protestos e até 
ações diretas contra os interesses das grandes empresas, incluindo ataques a seus 
ativos. Não é de estranhar, já que a eletricidade espanhola está entre as mais 
caras da Europa e os salários dos trabalhadores os mais precários e reduzidos. A 
fórmula é perfeita para a explosão social.

A energia é um bem essencial para os seres humanos e não pode estar nas mãos de 
interesses privados. Esta ascensão é a gota d'água em uma situação para aqueles 
que estão na base que não agüentam mais e podem ser o estopim para uma revolta 
maior contra o capitalismo e o Estado. Por isso acreditamos que devemos acender 
esse fusível, convocar protestos e usar todos os meios de que dispomos para 
prejudicar o poder político e econômico que busca condenar a população à pobreza, 
ao frio e à eletricidade com o aumento da tarifa de energia elétrica. a miséria.

A desordem e o caos gerados pelo sistema capitalista estatista são insuportáveis. 
Tem que ser o povo, a classe trabalhadora, que acaba com isso, apoderando-se dos 
meios de produção (também os de energia) para gerenciá-lo sem faltar a ninguém. 
Mas para isso precisamos do que sempre propomos, a revolução social. Uma 
revolução que elimina um sistema que condena a maioria da população à 
precariedade e à pobreza enquanto uns poucos desfrutam da riqueza que todos nós 
produzimos.

Federação Anarquista Ibérica

https://federacionanarquistaiberica.wordpress.com/2021/01/20/la-subida-de-la-luz-una-mecha-para-encender-la-protesta/#more-1081


Mais informações acerca da lista A-infos-pt