(pt) cgt.org: Liberdade para prisioneiros Mapuche em greve de fome em Angola (Wallmapu chileno) (ca) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 11 de Fevereiro de 2021 - 08:06:20 CET


Da Confederação Geral do Trabalho (CGT) nos unimos ao apelo internacional pela 
liberdade imediata dos 3 membros da comunidade Mapuche presos em Angol (Wallmapu) 
Patricio Lican, Felipe Espinoza e Juan Lican . ---- Diante da imobilidade dos 
maus governos, os 3 membros da comunidade mapuche estão em greve de fome há mais 
de 60 dias, exigindo um processo judicial contra a detenção arbitrária e a 
fabricação dos crimes que são acusados. ---- Porém, em 29 de janeiro, após mais 
de 60 dias em greve de fome, foram encaminhados à enfermaria com fortes dores de 
estômago, náuseas e fraqueza. Após 3 horas de observação, o diagnóstico médico 
foi afiado, seus órgãos estão comprometidos em decorrência dessa greve de fome.

No mesmo dia, outros membros da comunidade emitiram um comunicado reiterando sua 
inocência: "Se não fôssemos inocentes, não estaríamos tomando essa medida 
extrema. Existem exames médicos que comprovam a inocência de Felipe, já que está 
comprovado que ele não pode disparar arma, porém o Ministério Público continua 
com suas falsas acusações ". No próprio comunicado, indicaram ao Procurador 
Vázquez Inostroza "os danos que está causando a nós e a nossas famílias".

Da CGT, responsabilizamos o governo chileno e seu sistema penitenciário pelo 
estado de saúde dos membros da comunidade. Sua vida corre sério risco, por isso 
exigimos sua imediata libertação até que seja garantido um processo judicial que 
os condene.

Contra o Estado racista e classista, solidariedade internacional!
Abaixo as paredes da prisão!

https://cgt.org.es/libertad-para-los-presos-mapuches-en-huelga-de-hambre-en-angol-wallmapu-chileno/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt