(pt) cgt.org.es: CGT denuncia invasão de trabalhadores das Bases de Apoio do EZLN em Nuevo San Gregorio (ca) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 8 de Fevereiro de 2021 - 07:12:29 CET


Diante dos atentados e da barbárie dos últimos anos contra as Bases de Apoio ao 
Exército Zapatista de Libertação Nacional (BAEZLN), uma caravana de solidariedade 
foi deslocada para a Comunidade de Nuevo San Gregorio composta por organizações, 
grupos e indivíduos, aderentes ao a Sexta Declaração da Selva Lacandona, com o 
objetivo de acompanhar o trabalho de campo da comunidade essencial para sua 
sobrevivência, bem como documentar todas as violações de direitos humanos e 
ataques à comunidade. ---- Ontem, a Caravana denunciou a invasão da zona de 
trabalho por um grupo hostil . Na denúncia, afirmam como "foi documentada a 
presença do grupo invasor nos locais de trabalho , pelo que a BAEZLN decidiu 
suspender o plantio previsto de milho e feijão . Esta nova invasão, além de 
dificultar o trabalho no campo, atividade fundamental para a sobrevivência das 
famílias, também impede que os animais recebam alimentos e o retorno dos BAEZLN 
às suas casas, uma vez que têm que atravessar o espaço onde os invasores grupo 
resolvido ".

A invasão constitui um novo assalto à autonomia alimentar e ao direito à terra , 
como aponta a caravana: "São os mesmos mecanismos de invasão que vêm sendo 
utilizados desde novembro de 2019 pelo grupo invasor, e é um dos motivos da 
presença da Caravana Solidária. Os habitantes da comunidade de Nuevo San 
Gregorio, Município Autônomo de Lucio Cabañas, identificaram as seguintes pessoas 
entre o grupo invasor; da localidade de San Gregorio Las Casas: Nicolás Pérez 
Pérez, Sebastián Bolom Ara, Pedro Hernández Gómez, Alejandro Pérez Huet, Nicolás 
Moshán Huet e Sebastián Ara Moshán. Del Duraznal: Javier Gómez Pérez, Manuela 
Moshán Huacash, Miguel Gómez Méndez e Pedro Pérez Pérez. De Rancho Alegre a 
Felípe Enríquez Gómez e de San Andrés Puerto
Rico a Miguel Moshán Huey e Manuel Moshán Moshán ".

La Confederación General del Trabajo (CGT) reitera su apoyo a las Bases de apoyo 
del EZLN y exige el fin de los hostigamientos por parte de las y los invasores. 
Del mismo modo, sirva el presente comunicado público como denuncia frente a la 
Embajada de México en Madrid, a quien se lo hacemos llegar, exigiendo que se 
tenga en cuenta y responsabilice a los malos Gobiernos en sus tres niveles de 
gestión del mantenimiento de la inseguridad en Chiapas.

O próximo dia 20 de fevereiro fará dois anos desde o assassinato de Samir Flores 
Soberanes , membro da Assembleia Permanente dos Povos de Morelos, membro do 
Congresso Nacional Indígena e fundador da estação comunitária Rádio Amiltzinko. 
Até o momento, nem os maus governos nem seus administradores da justiça 
identificaram os assassinos. Da CGT não perdoamos nem esquecemos e prevemos que 
os ataques às comunidades zapatistas e às bases que sustentam o EZLN não nos são 
estranhos nem distantes. Exigimos o fim da violência contra as Comunidades e 
Bases de Apoio Zapatistas.

https://cgt.org.es/cgt-denuncia-la-invasion-de-los-trabajaderos-de-las-bases-de-apoyo-al-ezln-en-nuevo-san-gregorio/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt