(pt) cnt.es: 1939 e 2017: exilados não comparáveis -- Secretário de Cultura do Comitê Confederal (ca, de, en, it) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 7 de Fevereiro de 2021 - 07:54:42 CET


Uma das enfermidades comuns dentro do movimento comunista e adjacentes é a 
"síndrome de Lenin", que gera no indivíduo afetado - geralmente, como 
conseqüência de uma leitura copiosa e mal digerida da vulgata marxista-leninista 
- a ideia irreprimível de considerando-se o deus ex machina da revolução e da 
mudança social. Entre seus sintomas habituais está o da emulação, ou seja, de se 
considerar uma reencarnação do publicitário e político russo sem a necessidade de 
crescer cavanhaque, perder abundante massa de cabelo ou escrever em caracteres 
cirílicos. ---- Pode parecer uma brincadeira um tanto arbitrária, mas temos 
precedentes tão próximos e conhecidos como o de Santiago Carrillo, capaz de 
sacrificar princípios, identidade, história e até a própria organização para 
antecipar o que pensava. seria a batida do momento: flexibilidade acima de tudo. 
Portanto, não podemos achar nada de estranho que um de seus discípulos, não menos 
reconhecível pelos não confessados, reproduza esses ensinamentos. Sim, estamos 
falando do Vice-Presidente do Governo e Secretário-Geral do Governo, Pablo Iglesias.

Em 17 de janeiro, em um programa de televisão, ele demonstrou mais uma vez como 
um representante notório da tradição comunista da "síndrome de Lênin" sua 
preferência por táticas e dribles curtos. A uma pergunta, aliás bastante 
maliciosa, do entrevistador, respondeu que para ele o actual exílio de um punhado 
de políticos catalães é comparável àquele que viveu - bastante sofrido - inúmeras 
pessoas, com e sem posição, Catalães, Extremadura , Bascos, andaluzes, galegos e 
um longo etc. mais,

https://www.cnt.es/noticias/1939-y-2017-exilios-no-comparables/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt