(pt) el miliciano cnt-ait chiclana: Não há mais subsídios para sindicatos, partidos políticos, empregadores e a igreja (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 21 de Dezembro de 2021 - 08:38:58 CET


O sindicato anarco-sindicalista CNT-AIT sempre foi contra os subsídios a Partidos 
Políticos, Sindicatos, Empregadores, Igreja Católica ou qualquer outra seita 
religiosa. A CNT-AIT, por decisão própria, é financiada integralmente com a cota 
e contribuições de seus militantes e apoiadores. A CNT-AIT não mantém ou tem 
sindicalizados. A CNT-AIT não participa na farsa das eleições sindicais, sendo a 
nossa aposta a secção sindical e a assembleia operária. Acreditamos na autogestão 
e, como tal, a praticamos. ---- O Ministério do Trabalho e da Economia Social 
aumentou os subsídios diretos aos sindicatos para 17 milhões de euros nos 
Orçamentos Gerais do Estado (PGE) para 2022. Representa um crescimento de 22,4% 
face a 13,88 milhões de euros. Euros atribuídos às organizações sindicais em 2021 
e nos últimos dois anos o aumento já é de 93,4%; ou seja, eles praticamente 
dobraram. Do montante total, as Comissões de Trabalhadores (CCOO) e a União Geral 
dos Trabalhadores (UGT) receberão 75%, equivalentes a 12,75 milhões de euros. Um 
novo aumento na "ajuda aos sindicatos", do qual se beneficiam especialmente as 
duas principais organizações.

O Governo já aprovou em Conselho de Ministros, na passada quinta-feira, 7 de 
outubro, o Projeto de Orçamento Geral do Estado (PGE) para 2022.

Os 17 milhões de euros correspondem a compensações financeiras às organizações 
sindicais na proporção da sua representatividade, de acordo com os resultados 
globais obtidos nas legalmente chamadas eleições sindicais, pelo exercício da 
atividade sindical. Desconhece-se a distribuição exata deste montante, bem como 
dos quase 13 milhões de euros que a CCOO e a UGT recebem. Porém, devido à sua 
representatividade, a entidade comandada por Unai Sordo recebe mais da metade. 
Segundo os últimos dados oficiais disponíveis, no final de agosto o CCOO contava 
com 95.394 delegados, o que representa 35,47% do total nacional, ratificando-se 
como a primeira força sindical na Espanha com 10.209 delegados a mais que a UGT, 
a segunda com 85.185,31,67%.

Para além dos subsídios devido à sua representatividade, as organizações 
sindicais participam em muitas outras ajudas públicas, como 2,7 milhões devido à 
sua presença em órgãos consultivos.

https://elmilicianocnt-aitchiclana.blogspot.com/2021/12/no-mas-subvenciones-sindicatos-partidos.html


Mais informações acerca da lista A-infos-pt