(pt) Federação Anarquista de Rosário:Declaração internacional - Solidariedade com os 51 antifascistas que foram presos em Thessaloniki, Grécia, em 16 de setembro de 2020. (ca, de, en, fr, it)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 3 de Outubro de 2020 - 10:09:05 CEST


Na noite de 16 de setembro de 2020 na cidade de Thessaloniki, Grécia, durante uma intervenção social em que os antifascistas apagaram e 
substituíram coletivamente mensagens de ódio pintadas dias antes por membros do novo partido neonazista "Gregos pela Pátria" () - partido 
fundado por Ilias Kasidiaris, ex-representante do partido grego nazista "Golden Dawn" () -, um grande grupo de policiais, que chegou às 
22h30, cercou e atacou o / as ativistas presentes, capturando 51 pessoas como resultado. Os capturados foram detidos na sede da polícia de 
Thessaloniki e mantidos nas condições mais deploráveis por 2 a 4 dias. No total, 15 dos antifascistas ficaram feridos, enquanto dois dos 
ativistas até acabaram no hospital, devido à gravidade dos ferimentos causados pela polícia. Tanto durante a prisão como sob custódia, a 
polícia não parou de provocar e abusar de seu poder - poder concedido pelo Estado - com o objetivo de intimidar nossos companheiros.
Os 51 antifascistas foram apresentados perante o procurador e investigador responsável, que apresentou contra os arguidos acusações falsas e 
absurdas, tais como: i) desobediência - porque se recusaram a permitir a obtenção de impressões digitais e fotografias -; ii) violação da 
tranquilidade pública (cobrança frequentemente imputada sempre que há protestos); iii) destruição de um lugar público - por ter pintado 
mensagens antifascistas sobre as já pintadas (o que sugere que a "justiça" burguesa apenas considera o discurso de ódio fascista permissível 
nas paredes) -; iv) violação da lei de proteção de antiguidades; v) posse ilegal de armas, pois os protestantes usavam capacetes e bandeiras 
anarquistas; e vi) ação penal por "dano a monumentos" - denúncia feita pelo curador de antiguidades, que não teve nenhum conflito em apoiar 
tal mentira obscena, apesar do fato de o "monumento" danificado ser apenas alguns bancos localizados próximo ao (verdadeiro ) monumento 
histórico de Thessaloniki, a Torre Branca. É interessante que a construção dessas bancadas em 2008, que faziam parte do plano de Vasilis 
Papageorgopoulos - ex-prefeito de Thessaloniki e membro do agora governante "Nova Democracia" e que foi libertado de sua sentença criminal 
após roubar 30 milhões euros de fundos municipais - plano de investimento empresarial, foi o que destruiu a zona envolvente do monumento. 
Vale a pena mencionar, da mesma forma, que as mensagens que os antifascistas pintaram foram apagadas no dia seguinte, obviamente deixando 
intactas as pintadas pelos fascistas.
Este provocativo ataque aos membros do movimento antifascista mostra-nos a própria face da opressão capitalista e da tolerância do Estado 
face ao fenómeno do fascismo, que nutre constantemente, sendo a sua reserva mais reaccionária. Os acontecimentos de 16 de setembro contra os 
nossos camaradas são para nós uma provocação aberta e direta por parte do Estado e da Polícia, poucos dias antes da manifestação anual 
antifascista no aniversário do assassinato de Pavlos Fyssas (artista do hip-hop assassinado por fascistas da Golden Dawn) e o encerramento 
do julgamento contra a Golden Dawn, pelo qual o promotor responsável deu aos nazistas tratamento favorável. Apesar disso, em 18 de setembro 
de 2020, as manifestações massivas em todo o país deixaram uma mensagem clara e forte de resistência e luta contra o estado, contra os 
capitalistas e contra a incorporação fascista ao estado grego. 3.000 manifestantes encheram as ruas da cidade de Thessaloniki para a 
manifestação anti-fascista.
Não vamos deixar nossos camaradas ou qualquer membro do movimento anti-capitalista e anti-fascista nas mãos da opressão do Estado. Nossa 
solidariedade com os ativistas antifascistas presos em 16 de setembro é total e interminável. É nosso dever coletivo criar uma rede de 
segurança para defendê-los contra o processo vingativo do Estado. O apoio político e a solidariedade com nossos camaradas fazem parte de 
nossa obrigação como membros do movimento antifascista internacional. Como anarquistas e antifascistas, iremos apoiá-los de qualquer forma, 
continuando sem parar com nossa luta coletiva pela emancipação das classes sociais.
NÃO À JUDICIALIZAÇÃO PENAL DOS 51 ANTIFASCISTAS QUE FORAM PRESOS EM TESSALÔNICA, GRÉCIA, EM 26 DE SETEMBRO DE 2020!

LUTA DE CLASSE INTERNACIONALISTA E INTRANSIGENTE CONTRA AQUELES QUE OPRIMIDOS DA CLASSE TRABALHADORA!
MORTE AO FASCISMO!
SOLIDARIEDADE É NOSSA BARRICADA

? Anarchist Federation (Grécia)
? Federação Anarquista Rosario (Rosario, Argentina)
? Movimento de Solidariedade dos Trabalhadores Aotearoa (Nova Zelândia)
? Federação Anarquista de Santiago (Chile)
? Federação Anarquista Uruguaia (Uruguai)
? Coordena Anarquista Brasileira (Brasil)
? Organização Anarquista de Córdoba (Córdoba, Argentina)
? Die Plattform-Anarchakommunistische Organization (Alemanha)
? Libertaere Aktion (Suíça)
? Movimento de Solidariedade dos Trabalhadores (Irlanda)
? Grupo Anarquista Comunista (País de Gales)
? Grupo Libertario Vía Libre (Colômbia)
? Alternativa Libertaria / FdCA (Itália)
? Organization Socialiste Libertaire (Suíça)
? Frente Anarquista Comunista de Zabalaza (África do Sul)
? Union Communiste Libertaire (França)


Mais informações acerca da lista A-infos-pt