(pt) CONFEDERACIÓN SOLIDARIDAD OBRERA: AVISOS DO METRO MADRID 102/2020 - COMISSÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA PLENÁRIA DA PARTE 2 DE OUTUBRO 11/05/2020

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 21 de Novembro de 2020 - 09:28:46 CET


  Este circo, erroneamente denominado de Comitê de Saúde e Segurança, continuou, 
tentando melhorar as poltronas dos materiais mais antigos e ergonomicamente 
deficientes, o 2000 e o 5000, a empresa nos convocou para apresentarmos 
especificações e propostas, então acontecerá como com as medidas anti-intrusão, 
elas vão o pior e o mais caro, mas não será porque não tentamos. ----  O IG-07, 
ou Instrução Geral sobre o uso de veículos da empresa, exigimos a revisão do 
documento, visto que o estado é deplorável em muitos trechos, apesar das 
comunicações contínuas dos usuários aos seus comandos, comunicações que se perdem 
entre indiferença e incompetência. Uma das soluções foi retirar o documento 
autocopiativo, para um livro paginado, para que cada comunicação ficasse perene, 
e que esse desrespeito às condições de trabalho perdure no tempo. Também foi 
exigida a implantação de um vinil que sintetize tanto os aspectos que devem ser 
revisados pelo usuário do veículo, quanto algumas indicações em caso de acidente.

  Foi solicitada informação sobre as vedações em pinhão com 1,8 metros de altura, 
exigidas há mais de um ano, para eliminar o grave risco de atropelamento dos 
trabalhadores na saída das salas técnicas, bem como o estado das placas de 
precaução durante eles se acomodaram. As cercas já foram instaladas no Estádio 
Metropolitano, todas as outras "estão nele", na sinalização, presumem que está 
sendo devidamente revisado, apesar de não apresentar nenhuma certeza.

  Foi fornecida documentação dos fabricantes de dresinas, para exigir a 
hibridização das atuais e futuras, para que possam trabalhar no modo elétrico 
(sem gerar gases nocivos à saúde) durante o seu uso em repouso ou baixa 
velocidade (modo de trabalho). Graças a consultas prévias com vários fabricantes, 
não houve sombra de dúvida se é ou não possível: ISSO É. Enquanto chega o dia de 
fazer as coisas com cabeça, fomos informados de várias ações para minimizar a 
exposição a esses gases, como a vedação de cabines, a instalação de novos 
catalisadores e a distribuição de medidores pessoais de gás, para ver a 
gravidade. esta exposição.

  No que diz respeito ao calçado de segurança, a empresa apresentou a "oferta" de 
retirar o ensanguentado Panter Plus por um modelo muito mais aceitável, o Panter 
Argos, mais leve, flexível e respirável. Foi aceito sem hesitação, pois poucas 
coisas são piores que os calçados atuais, a única desvantagem é que muitos dos 
novos trarão solado sem salto (só neste ano), devido a problemas de fabricação 
apressada, esse calçado será entregue nos trechos que A maior parte do seu 
trabalho é em superfícies planas, pois o calcanhar é um ótimo suporte para 
escadas e escadas. Da mesma forma, o Metro foi convocado para uma reunião para 
melhorar a roupa do pessoal de manutenção, visto que as roupas atuais são uma 
pena, garantiram que estão à espera de amostras para nos fazerem uma proposta.

  Meses depois de fornecer ao Serviço de Prevenção a documentação dos cortadores 
de nova tecnologia, muito mais seguros e eficientes sem nenhum resultado, foi 
exigida a devolução da documentação para a nossa gestão, bem como a mochila 
porta-ferramentas do pessoal da AMI.

  Depois do joguinho que paralisou a entrega de agasalhos para o pessoal da 
estação, foi exigida mais uma vez a compra e distribuição de camisetas e meias 
térmicas, como compensação pela abertura das portas divisórias, eles vão estudar ...
Ao tratar do gravíssimo problema das vendas, o circo tornou-se grotesco, porque 
depois de elencar as 4 deficiências mais graves para a saúde dos trabalhadores 
(em uma centena de riscos um tanto menores), o risco de atropelamento, o risco de 
queda entulho e tijolos, a falta absoluta de iluminação e a falta de um plano de 
emergência, eles simplesmente nos deram desculpas, hesitações, acusações cruzadas 
e, o mais grave, eles tentaram minimizar os acontecimentos. Ficou claro que 
ninguém se preocupou com a segurança dos agentes, que os riscos foram reduzidos 
graças às insistências, visitas e ameaças da Solidaridad Obrera e, o que é mais 
grave, do presidente deste Comitê e chefe da Divisão de Recursos Humanos, 
minimizou cada um dos fatos, gabou-se da procura de soluções sabe-se lá onde 
tempo e assegurou que as coisas foram feitas "razoavelmente bem". Mais uma vez 
esta pessoa, com o seu classismo dominante, demonstrou o que lhe interessa e o 
que não interessa, são os seus, os que brincam com a nossa segurança, os que nos 
envenenaram, os que são contratados por escritórios de advocacia e nós somos seus 
servidores. , aqueles de nós que arriscam nossas vidas, aqueles de nós que 
respiram substâncias cancerígenas, aqueles que nem mesmo merecem cumprir as leis 
que protegem nossa saúde.

EXIGIMOS A CESSAÇÃO IMEDIATA DO CHEFE DA DIVISÃO DE RH.

https://www.solidaridadobrera.org/confederal/2020/11/16/avisos-del-102-2020-metromadrid-pleno-del-comite-de-seguridad-y-salud-de-octubre-2a-parte-05-11-2020/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt