(pt) France, Union Communiste Libertaire UCL - Comunicado de imprensa UCL, Legal: a espiral de terror não vai quebrar nossa solidariedade (de, en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 7 de Novembro de 2020 - 13:25:25 CET


Quase quinze dias após o terrível assassinato de Samuel Paty , um homem, novamente alegando ser fundamentalismo islâmico, matou três pessoas 
em Nice na quinta-feira, 29 de outubro. Toda a UCL está repelida por estes novos assassinatos e quer expressar aqui suas condolências às 
famílias das vítimas e seus entes queridos. Os assassinos que matam aqui como o Daesh na Síria estão entre nossos piores inimigos e todas as 
forças progressistas devem fazer um baluarte contra seus atos criminosos. ---- Na verdade, são nossos camaradas curdos e voluntários 
internacionais que estão lutando contra o Daesh. Na verdade, é o campo progressista, aqui descrito como esquerdista islâmico, que luta lá. O 
que está fazendo o Estado francês para ajudá-los, que afirma querer lutar contra o fundamentalismo ?

A batalha passa pela luta contra o imperialismo do nosso próprio país, pela luta internacionalista com os nossos camaradas curdos, pela luta 
anti-racista na França, pela e pela construção de uma verdadeira unidade do nosso campo social.

Devemos nos defender contra reacionários, islamitas ou identitários, que se alimentam com as divisões e ódio que alimentam. A espiral de 
terror em que o hexágono parece estar afundando está repleta de ameaças às nossas liberdades e à nossa solidariedade.

Já as instrumentalizações racistas e islamofóbicas do assassinato de Samuel Paty foram quase imediatas. O amálgama com terroristas é muito 
amplo e dá origem a buscas deliberadamente abusivas ou à ameaça de dissolução de uma associação de defesa dos direitos humanos como o CCIF.

Através da voz dos ministros Darmanin ou Blanquer, através da voz dos editorialistas reacionários veiculados na grande mídia, essas 
instrumentalizações e amálgamas entregam para reivindicar uma parte inteira da população, da religião muçulmana ou considerada como tal: 
degradações ou ameaças nos locais de culto, os ataques contra mulheres com lenço na cabeça já ocorrem há duas semanas.

Até a ameaça de arma de fogo de um comerciante magrebino em Avignon nesta mesma quinta-feira, 29 de outubro, por um homem próximo ou membro 
da organização fascista Geração de Identidade que foi morto a tiros pela polícia. O Ministro do Interior vai avaliar esta ameaça da extrema 
direita ? Ele vai pedir para dissolver a Identidade de Geração ?

Tudo indica, de fato, que o governo está muito mais sensível às demandas marciais da direita e da extrema direita, que agora clama por 
"medidas de guerra".

Em plena escalada, o governo amplia o amálgama a sindicatos como o SUD-Educação ou a UNEF, ataca o Observatório do laicismo, designa os 
supostos "islâmicos-esquerdistas" como cúmplices dos terroristas.

Diante do aumento dos perigos, a UCL reafirma seu desejo de preservar as liberdades democráticas existentes, já tão enfraquecidas desde a 
introdução no direito comum das medidas emergenciais em 2015.

A UCL chama antes de tudo a fortalecer as solidariedades populares, aquelas que nos unem em vez de nos dividir, particularmente neste 
período de crise sanitária e social.

Não esquecemos que quem hoje lida com o racismo e a islamofobia é quem mantém o "separatismo real": o das desigualdades sociais e da 
discriminação racista.

A UCL e seus ativistas estão disponíveis para construir, com todos os sindicatos, associações, coletivos e organizações políticas que também 
o considerem urgente, uma ampla frente única de solidariedade e igualdade diante do ódio e ao racismo.

Não seremos divididos.

União Comunista Libertária, 30 de outubro de 2020

nioncommunistelibertaire.org/?Nice-la-spirale-de-la-terreur-ne-brisera-pas-nos-solidarites


Mais informações acerca da lista A-infos-pt