(pt) [Turquia] Devemos tecer a linha de luta revolucionária global contra a epidemia global! By A.N.A. (en, tr)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 8 de Maio de 2020 - 08:17:31 CEST


Declaração autônoma revolucionária de 1º de Maio: ---- Não queremos voltar ao normal! O capitalismo, que representa grande destruição para a 
humanidade, mostrou sua verdade definitiva e mais uma vez deixou toda a humanidade à morte e à pobreza. A pandemia de Covid-19, que emergiu 
e se tornou global como resultado da crise estrutural e das relações de produção, nada fez além de nos lembrar desse fato de maneira 
impressionante. A produção baseada no lucro causada pelo capitalismo, pela destruição ecológica, pelo aprofundamento gradual da 
desigualdade, pela saúde, pelos alimentos e pelos sistemas de abrigos entrou em colapso mesmo nas chamadas sociedades de bem-estar social, 
metrópoles poluídas e lotadas e megapolos contribuíram diretamente para a pandemia ficar fora de controle.

Milhões de trabalhadores ainda precisam trabalhar. Embora seja possível tomar o mais alto nível de medidas para proteger as pessoas que 
trabalham na produção e distribuição de alimentos, higiene e materiais médicos, milhões de trabalhadores são forçados a trabalhar às custas 
de suas vidas na produção e distribuição de produtos para impedir que os lucros dos patrões caiam. Aqueles que trabalham em empregos que não 
trazem benefícios ou fracassam devido à necessidade, perderam o emprego ou receberam licença não-remunerada. Enquanto as pessoas ricas estão 
isoladas no luxo, milhões de trabalhadores em todo o mundo ficam presos entre a doença e a fome.

As políticas de gerenciamento de fronteiras fazem com que milhares de imigrantes vivam em condições desumanas. No entanto, é possível 
superar os problemas que essa pandemia revelou ao abolir o capitalismo. Não é mais uma questão de escolha, mas uma questão de pobreza e 
riqueza. A única força que pode abolir o capitalismo é a classe trabalhadora.

Como anarquistas-comunistas dessa geografia, vemos o próximo dia 1º de Maio como o começo da luta mundial unida das massas trabalhadoras ao 
redor do mundo contra o capitalismo. Movimentos sociais que crescem em todo o mundo, do Chile ao Líbano, da França ao Iraque, mostram-nos 
que uma onda mundial de luta é inevitável. As greves estão aumentando nos locais de trabalho, ações para evitar o pagamento de contas e 
aluguéis estão se espalhando, e atividades de solidariedade local são realizadas para grupos desfavorecidos, como imigrantes e idosos. O que 
importa hoje é transformar essas lutas em uma alternativa revolucionária global que não temos dúvidas de ver em breve.

Portanto, é necessário construir uma internacional revolucionária, na qual anarquistas, comunistas, sindicalistas revolucionários e outros 
grupos políticos radicais de todo o mundo discutam novos objetivos políticos comuns e meios de luta. Vamos todos, como anarquistas desta 
geografia com nossos companheiros de todo o mundo, cumprimentar o 1º de Maio como um símbolo da onda de uma nova luta revolucionária global 
que os trabalhadores criarão diante da atual crise. Vamos gritar músicas de trabalhadores internacionais como "The Internationale" e "A las 
Barricadas" em 1º de Maio, em todos os idiomas, em todo o mundo, pelas janelas de nossas casas, em nossos locais de trabalho ou nas ruas, 
onde quer que estejamos. Lembremos às classes dominantes que a última luta está se aproximando.

Chamamos todos a organizar o caminho para direcionar a ação e a revolução social contra o capitalismo!

Viva a Revolução Social Anarquista!

Devrimci Otonomlar (Autonomia Revolucionária)

Fonte: 
http://www.yeryuzupostasi.org/2020/04/27/we-must-weave-the-global-revolutionary-struggle-line-against-the-global-epidemic-devrimci-otonomlar-revolutionary-autonomies/

Tradução > abobrinha

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt