(pt) federacao autonoma FAT: POR NÓS! POR TODOS ELES! Companheiro Yuri, Presente!

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 31 de Março de 2020 - 09:20:43 CEST


"Que a dor possa passar e em seguida se continue a viver foi para mim um grande espanto. Ainda acho - e por razões bem diversas - que 
sobreviver é, dentre todas as coisas, a mais desconcertante. Por que sobreviver se não por aqueles que não sobrevivem?" - Victor Serge ---- 
O mês de março é símbolo de resistências e lutas dos estudantes brasileiros. ---- Em 1968, no dia 28 de março, o secundarista Edson Luís de 
Lima Souto foi assassinado pelas forças policiais da Ditadura Militar, durante manifestação por melhorias no restaurante "Calabouço", no Rio 
de Janeiro. Edson Luís foi o primeiro estudante morto pela Ditadura, sua morte causou indignação e revolta, resultando em passeatas massivas 
e combativas em diversas regiões do país.

Duas décadas antes, no dia 28 de março de 1947, nascia em Itaberaí/Goiás Honestino Monteiro Guimarães, líder estudantil na resistência 
contra a violência da Ditadura Militar. Em 1973 Honestino foi preso e assassinado, sendo declarado "desaparecido" político. Apenas em 1996 o 
atestado de óbito foi entregue aos familiares, mas somente em 2014 foram indicados os motivos da morte: "Atos de violência praticados pelo 
Estado".

Yuri Barbosa de Oliveira, nascido em 25 de março de 1999, estudante de Engenharia Civil, jovem trabalhador goiano, foi exemplo de abnegação 
e luta organizando e participando de inúmeras atividades e manifestações, incluindo o ciclo de ocupações estudantis de 2016, combatendo a 
privatização e o sucateamento da educação pública. Yuri foi vítima das injustiças e desigualdades sociais de um mundo falido, levando-o ao 
adoecimento físico e psicológico, resultando em sua depressão e suicídio em 2019, com apenas 20 anos.

O mês de março é simbólico. Desde o ocorrido com Edson Luís, o 28 de março representa o dia nacional de luta dos estudantes. A data 
simboliza a história de resistências dos trabalhadores, resgatando a memória de enfrentamentos, dores e conquistas do povo brasileiro. 
Afinal, recordar é vida, esquecer é a morte!

No entanto, não basta saudar posições e ações do passado, é preciso reivindicá-las no presente. A convicção, disposição e coragem de Yuri, 
Edson, Honestino, Ornalino Cândido da Silva, Benedito Frazão Dutra, Bergson Gurjão Farias, Guilherme "Irish" Silva Neto e tantos outros são 
fundamentais, ainda mais em contexto de avanço do reacionarismo e a crescente militarização da sociedade.

Combater as medidas de redução dos direitos trabalhistas e previdenciários, o sucateamento dos serviços públicos de saúde, educação, 
saneamento básico, transporte e lazer, resistir ao arrocho salarial, desemprego, fome e a violência contra negros, mulheres, LGBT's e 
população periférica, são tarefas substanciais. Uma questão de sobrevivência!

Os "ecos" de março são importantes e é preciso resgatar a "fúria" estudantil que eles representam, forjando laços de solidariedade com os 
outros setores da classe. Pôr fim aos processos de opressão e exploração são obras dos próprios trabalhadores. Sigamos os exemplos de nossos 
mártires!

Em tempos difíceis, de pandemias e crises na saúde pública, com ofensivas antipopulares de patrões e governos, nos resta combater o medo e 
estreitar os laços de apoio e solidariedade, criando um vínculo fraterno entre os nossos e forjando um (contra)poder popular capaz de 
destruir o Estado e o Capital, "máquinas" que nos perseguem, encarceram, torturam e matam. As instabilidades, os desconcertos e as 
dificuldades da vida não são obstáculos intransponíveis. Os poderes do Estado e Capital podem parecer imensuráveis, mas são "gotas d'água" 
diante do "oceano" que representa a força popular.

Tenhamos paciência histórica, mas em marcha. Que os dias 25 e 28 de março, outros dias, meses e anos, nos tragam os exemplos daqueles que 
não tiveram tempo de ter medo e doaram até a última gota de suor e sangue pelo povo. Sigamos os exemplos de Yuri, Guilherme "Irish", Edson 
Luís, Honestino e tantos outros. Que sua indignação, força e disposição percorram o sangue de todos nós! Cada um deles vive em nossa luta. 
Por nós! Por todos eles!

COMPANHEIRO YURI, PRESENTE!

EDSON LUÍS E HONESTINO GUIMARÃES, PRESENTES!

https://federacaoautonoma.wordpress.com/2020/03/25/por-nos-por-todos-eles-companheiro-yuri-presente/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt