(pt) [França, federation-anarchiste] Apoio mútuo não são palavras vazias - COMUNICADO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DA FEDERAÇÃO ANARQUISTA By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 26 de Março de 2020 - 08:12:02 CET


As orientações de isolamento feitas ontem à noite pelo presidente francês são úteis, e nós não as negaremos. Pelo contrário, nós, 
organizados no seio da Federação Anarquista, sabemos que um dos valores mais importantes é o apoio mútuo. Apoio mútuo que significa também 
cuidar dos mais fracos e frágeis de nossa sociedade. Não há real liberdade sem levar em consideração as outras pessoas. ---- Temos apenas 
que rejeitar a ideia de que somente a polícia e o exército seriam hoje a solução no que diz respeito às instruções perante essa pandemia. Se 
há semanas o governo francês não tivesse minimizado a situação, não tivesse recusado considerar o alerta das cuidadoras, cuidadores e 
cientistas, nós poderíamos ter tido uma tomada de consciência coletiva forte desde o início da epidemia. E a pior bufonaria foi manter as 
eleições. Mas, como sempre, os negócios passaram por cima da vida humana no comando do Estado, preocupado antes de tudo com a proteção dos 
detentores do capital.

Ao mesmo tempo, podemos apenas lamentar pela atitude egoísta e doentia daqueles que pilharam os estoques de máscaras, de álcool em gel e que 
até mesmo saquearam os supermercados, às vezes tomados pelo medo, frequentemente por um instinto de sobrevivência umbiguista. Privar os que 
mais necessitam dos meios de proteção necessários ou de alimentos não é aceitável. A solidariedade passa também por uma forma de 
autodisciplina diante do perigo. A Federação Anarquista destaca que há vários esquecidos em tudo isso: as pessoas encarceradas não estão 
protegidas eficazmente, assim como as pessoas sem residências fixas, na clandestinidade, em ocupações improvisadas etc. São centenas de 
milhares que sofrerão sem poder proteger-se concretamente. Infelizmente, essa é apenas a continuidade da sociedade na qual sempre vivemos 
antes da COVID-19. Para nós, é mais que inadmissível. E agora cabe a todos nós o apoio mútuo sempre que possível.

Oferecemos todo nosso apoio e nossos agradecimentos àquelas e àqueles que continuam trabalhando por suas profissões serem necessárias: 
cuidadoras e cuidadores, aquelas e aqueles que contribuem para a manutenção dos aprovisionamentos, trabalhadoras e trabalhadores da limpeza 
etc. Vocês são centenas de milhares correndo risco para garantir que possamos viver serenamente este período. Riscos amplificados pela 
incapacidade, pela falta de vontade do patronato (privado e estatal) de garantir a segurança. Quantas máscaras foram distribuídas para todas 
aquelas e aqueles citados? Quantos litros de álcool em gel? Quantas foram as medidas de distanciamento, em defesa da segurança sanitária? 
Quantas reorganizações nos ambientes de trabalho?

Nós nos lembraremos de todos os patrões que tiverem feito pessoas trabalharem em funções não necessárias, justamente para garantir os 
lucros, colocando em perigo os funcionários e seus familiares. Mas também nos lembraremos dos que dirigem o Estado e que minimizaram os 
perigos que representam esse vírus, para não frear a máquina capitalista. Convidamos, aliás, aquelas e aqueles que podem exercer seu direito 
de aposentadoria que o faça o mais rápido possível! Não morramos pelos capitalistas!

Reforçando uma vez mais: essa pandemia não é uma piada. Desde a Idade Média nós sabemos que as medidas de isolamento são eficazes para 
impedir a progressão das doenças. Adotemos o apoio mútuo: protejamo-nos, protejamos nossos familiares, nossos vizinhos e, enfim, protejamos 
todas e todos nós.

Chegará a hora, passado este funesto momento, de nos livrarmos daqueles que há anos matam a solidariedade, vendem tudo ao setor privado e 
minam a proteção social e sanitária. Certamente, nós os expulsaremos do mesmo modo que teremos feito com o coronavírus. E estaremos 
particularmente vigilantes, após a crise, perante medidas liberticidas e repressoras que, não duvidemos, nos serão apresentadas novamente 
como necessárias.

Solidariedade, apoio mútuo e coragem.

Relações Exteriores da Federação Anarquista

federation-anarchiste.org

Tradução > Dienah Gurhühor

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/03/19/gra-bretanha-coronavirus-nao-e-um-desastre-natural/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/03/18/italia-entrar-em-greve-para-nao-morrer/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/03/18/espanha-mundo-covid-19-as-epidemias-na-era-do-capitalismo/

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt