(pt) [Uruguai] Rumo ao Segundo Encontro de Mulheres e Dissidências Anarquistas By A.N.A. (ca)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 28 de Junho de 2020 - 08:28:25 CEST


De 30 de outubro à 1° de novembro acontecerá um "Encontro Anarquista de mulheres, tortas, tortes, lésbicas, travas, trans, não-binárias e 
marikas", segundo descreve o cartaz que desde algumas semanas é divulgado entre as redes militantes. Para falar-nos desta atividade, a 
realizar-se pelasegunda vez, conversamos com Chechu, Mariana e Viviana, militantes anarquistas e feministas. ---- "Este encontro já é 
histórico, porque não é a primeira vez que se realiza, e se bem a primeira convocatória foi na Costa, no Terruño, a ideia é que abarque não 
somente pessoas do Leste, mas de todo o Uruguai", começavam explicando. ---- O cartaz onde difundem esta atividade relata que este ano 
"deixa de ser um encontro de mulheres, para passar a ser um encontro de mulheres, tortas, tortes, lésbicas, travas, trans, não binárias e 
marikas" com o fim de "nos fortalecermos juntas, convidando-nos a tensionar nossas análises, nutrir nossas perspectivas e potencializar 
nossas projeções".

"Como anarquistas, desprezamos profundamente o patriarcado, seu binarismo heteronormativo e todas as suas hierarquias, assim como o 
capitalismo e suas lógicas mercantis, pós-modernas e neoliberais que coopta a dissidência para convertê-la em diversidade", continua, e 
finaliza convidando "a encontrar-nos como identidades políticas em luta contra este sistema patriarcal capitalista, seus defensores e seus 
falsos críticos".

A que organizam este encontro? Elas vêm pensando em eixos temáticos, para os quais vão divulgando materiais e leituras no blog 
lequebuscaencuentrablogspot.com, abertos, ademais, a receber críticas e sugestões que melhorem a experiência que compartilharão dentro de 
alguns meses: "Nós estamos elaborando e pensando a partir desses textos, e depois quem quiser pode comunicar-se através do correio e mandar 
propostas para as oficinas que vão ocorrer".

Segundo nos contavam as militantes, estes abarcam temas tais como o desejo, o gozo, a justiça punitiva, o extrativismo, a tecnologia, o 
aborto como monopólio estatal, as maternidades e a exploração sexual. "A ideia é propor eixos abertos para dar lugar a que todas as 
perspectivas entre nós possam ter um momento para se colocar, e poder dar as palestras desde um enfoque mais aberto, não como oposições nem 
posturas tomadas a priori", comentavam.

Consultadas sobre o caráter exclusivo da convocatória, asseguraram: "Na realidade, antes de tudo é um encontro anarquista, depois vem a 
particularidade dos corpos submetidos de formas específicas ao capital e ao patriarcado". Nesse sentido, se acrescentou que "a enumeração 
tem esse valor de que se a percebe a priori fechada ou aberta, dependendo desde onde se olhe, é um encontro separatista, porque entendemos 
que desta forma podemos construir e debater de uma maneira muitas vezes mais cômoda e empática, pelo fato de compartilhar certas 
corporalidades em lugares similares neste sistema".

Até 31 de julho se receberão inscrições através do correio lequebuscaencuentra  gmail.com

Fonte:
https://www.reactiva.com.uy/rumbo-al-segundo-encuentro-de-mujeres-y-disidencias-anarquistas/

Tradução > Sol de Abril

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt