(pt) France, Union Communiste Libertaire UCL - Folheto, Vamos liquidar as contas, não a fatura ! (en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 20 de Junho de 2020 - 08:51:59 CEST


No momento do descon fi namento, a mobilização de cuidadores em prol de um serviço público de qualidade para a saúde é retomada: apesar da 
situação, o governo não mudará nada sem um movimento social de larga escala capaz de impor a ele. ---- A antiga receita política da grande 
concerto, o "Ségur de la santé", circula em círculos, como era de se esperar. Os profissionais de saúde não têm nada a esperar deste 
governo, a não ser medalhas e golpes, eles estão certos em se mobilizar e devemos apoiá-los. Mas 16 de junho deve ser o começo de uma 
resposta de todo o mundo do trabalho e da população. Depois de sofrer a crise da saúde, eles querem nos fazer pagar pela crise econômica, 
não vamos deixar passar.
Não é necessário um seguro de saúde para descobrir o que o hospital precisa. Os cuidadores, que lutam há mais de um ano, continuam dizendo 
isso e não é uma medalha nem um bônus !

* Aumento dos salários. * Interrompa a lógica de lucratividade e mais orçamento. * Contrate para atender às necessidades (100.000 de acordo 
com Sud Santé sociales).

Essas demandas, o governo não as quer porque são contrárias à sua lógica liberal. Eles só podem ser impostos pela mobilização do pessoal de 
saúde e de toda a população !

Socialização do sistema de saúde

O interesse da população e dos cuidadores exige uma revolução no sistema de saúde, através da socialização integral e autogestão. Isso 
pressupõe que todo o sistema hospitalar, público e privado, seja removido das mãos de grupos financeiros e do Estado e unificado.

O sistema de saúde deve ser declarado "bem comum" ou "propriedade social" e usufruir de financiamento fornecido inteiramente pela 
Previdência Social, portanto, por contribuições da Previdência Social. Assim, sairá do orçamento do estado e da lei do mercado. Colocado sob 
o controle dos trabalhadores, ele se reconectará totalmente ao espírito do serviço público e poderá ser reimplantado nos territórios, com 
mão de obra e recursos no nível das necessidades. Essa lógica, nem estatista nem capitalista, é a do comunismo libertário.

Folheto em PDF: clique para fazer o download
Nós não vamos pagar duas vezes

Já esgotados, os cuidadores pagaram caro pela pandemia. Esse também é o caso dos milhões de smicard-es que permaneceram trabalhando na linha 
de frente para garantir atividades essenciais. Ou todos aqueles que tiveram que continuar trabalhando por causa de administração e governo 
irresponsáveis.

E agora ainda seria o mesmo pagar as consequências econômicas ! Demissões, salários mais baixos, chantagem por empregos ... É o sistema 
econômico deles que afasta os acionistas que não conseguem resistir a um vírus. Cabe a quem tira proveito desse sistema pagar o próprio 
bolso, não aos trabalhadores que lutam para sobreviver.

Portanto, não, não cabe a nós pagar a conta, mas teremos que liquidar as contas. A ação da União tem sido um escudo para a nossa saúde na 
pandemia, é um escudo contra as repetidas más ações do capitalismo no período. Devemos fortalecê-lo e buscar a unidade de todo o nosso campo 
social.

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Reglons-les-comptes-pas-la-facture


Mais informações acerca da lista A-infos-pt