(pt) luta fob: [RMC-RJ] Breque dos Apps: 1º de Julho; Greve dos Entregadores de Aplicativos Por Rede de Mídia Classista

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 7 de Julho de 2020 - 06:42:19 CEST


Clique no link abaixo pra ver o video do ato: ---- https://open.tube/videos/watch/36054179-9b91-48a8-8258-13495c457d4e ---- Os entregadores 
e entregadoras de aplicativos realizaram greve nacional no dia 1 de julho, com o movimento #BrequedosApps, reivindicando: ---- 1) aumento 
das tarifas pagas; ---- 2) fim dos bloqueios; ---- 3) auxílios para acidentes e contaminação pelo novo coronavírus. ---- Na cidade do Rio de 
Janeiro os entregadores se reuniram na Praça da Igreja da Candelária, no Centro. O ato contou a adesão de dezenas de entregadores que 
desligaram seus aplicativos e dedicaram o dia ao protesto e às reivindicações. ---- Uma das formas de organização é o movimento dos 
Entregadores Antifascistas-RJ, um movimento que começou no estado de São Paulo e se espalhou pelo Brasil. Os Entregadores Antifascistas-RJ 
defendem a auto-organização dos entregadores para:

1) criar um fundo de apoio para quem sofrer acidentes de trabalho;

2) criar uma rede de colaboração entre oficinas de bicicletas e mecânica de moto;

3) pressionar para formalizar os vínculos empregatícios e garantia de alimentação;

4) articulação de pontos estratégicos na cidade para usar o banheiro e carregar celulares;

5) criação de uma rede que ligue os consumidores diretamente com os entregadores.

O ato contou com a solidariedade e participação de estudantes e outras categorias de trabalhadores e trabalhadoras, profissionais de 
educação, servidores públicos, petroleiros, comerciários, trabalhadores de restaurantes, entre outros.

Os diversos coletivos de mídia ativistas e mídias autônomas apoiaram o movimento fazendo a cobertura, divulgando a pauta de reivindicações, 
realizando entrevistas e divulgando os vários depoimentos.

O Sindicato Geral Autônomo do Rio de Janeiro (SIGA-RJ) distribuiu máscaras para os entregadores e panfleto manifestando seu apoio. O 
Sindipetro-RJ também fez a distribuição de máscaras. Estudantes organizaram e distribuíram um lanche para os grevistas.

Os entregadores saíram em suas motos e bicicletas pelas ruas do Centro até o Ministério Público do Trabalho (MPT). Foram acompanhados pelos 
apoiadores que aplaudiam o movimento. Os transeuntes também manifestavam apoio ao movimento. Depois do MPT, o ato seguiu para continuar o 
protesto até os bairros da Zona Sul. Durante o trajeto a proposta era parar e dialogar com quem estivesse trabalhando, com o objetivo de 
conscientizar para a importância da greve.

As forças de repressão, o Batalhão de Choque da PMERJ, o 5º Batalhão da PMERJ e agentes da Guarda Municipal acompanharam o ato desde a 
concentração.

https://lutafob.wordpress.com/2020/07/02/breque_dos_apps_1/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt