(pt) Spain, cnt-sindikatua: CNT antes da convocação para uma greve geral em 30 de janeiro (en, ca, it) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020 - 06:46:00 CET


A CNT pede para participar massivamente da greve dos 30-E. ---- "Entre a conferência de imprensa de novembro e a formulação da greve, foi 
incluído um ponto que não existia antes", afirmou a organização anarco-sindicalista. ---- A CNT, assumindo as reivindicações do Movimento de 
Pensionistas em todos os seus pontos da tabela de reivindicações, juntamente com o resto dos sindicatos e movimentos sociais, convocou uma 
greve geral para 30 de janeiro de 2020. Isso foi tornado público através de uma conferência de imprensa realizada em 26 de novembro de 2019, 
no qual foram estabelecidas as bases comuns para sua realização. ---- Antes do aviso de greve geral apresentado ao governo basco e a 
Navarro, a CNT não subscreve o ponto 4 (reconhecimento de seu próprio sistema de relações trabalhistas e proteção social), introduzido por 
uma parte dos convocadores, a Carta Social . Este ponto não foi incluído no escrito apresentado em conjunto com o Movimento dos Pensionistas 
na conferência de imprensa de 26 de novembro. É algo que a CNT quer deixar claro.

Os pontos pelos quais a CNT solicita uma greve são os acordados e apresentados na conferência de imprensa, na qual o governo de Madri, 
Gasteiz e Iruñea e os empregadores foram obrigados a:

O poder de compra perdido de pensões e salários e sua reavaliação automática são imediatamente recuperados com base, no mínimo, no aumento 
do custo de vida;
Revogar as reformas trabalhistas de 2010 e 2012, que aumentaram a precariedade e atacaram o direito à negociação coletiva; além de eliminar 
também os aspectos regressivos das reformas previdenciárias de 2011 e 2013;
Estabelecer uma pensão mínima de 1.080 euros e um salário interprofissional mínimo de 1.200 euros;
Acabar com a diferença de gênero em salários e pensões;
Aposentadoria antecipada sem multa, com 40 anos de contribuição;
Uma rede de serviços públicos de saúde pública, universal e gratuita;
Que o montante da Renda Garantida e do RGI seja 100% do Salário Mínimo Interprofissional e o desenvolvimento de um regulamento específico 
para completar a pensão mínima em 1.080 euros.
Para isso, em 30 de janeiro, encheremos novamente as ruas de Araba, Bizkaia, Gipuzkoa e Nafarroa, participando da mobilização geral 
anunciada e apoiando a greve geral, apesar das mudanças incluídas na legalização da greve.

A união é a nossa força e a mobilização e a luta são as únicas garantias para alcançar nossos objetivos. O futuro está em nossas mãos.

http://www.cnt-sindikatua.org/index.php/es/todas-las-noticias/1608-cnt-ante-a-la-convocatoria-de-huelga-general-del-30-de-enero.html


Mais informações acerca da lista A-infos-pt