(pt) Movimento de Organização de Base: 2020 foi um ano difícil para o povo brasileiro (e do mundo inteiro).

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 29 de Dezembro de 2020 - 08:50:36 CET


Vimos milhares de vidas serem ceifadas pelo vírus e pela fome. Vidas essas que 
nos são tão caras, que não tem preço. Vimos o aumento da violência contra a 
mulher em todo país. Vimos o quão profundo e estrutural é o racismo, que insiste 
em levar mais vidas de nós. Vimos como a propriedade privada é mais valorizada 
que a vida humana, e inúmeros despejos foram feitos em todo país. ---- Além do 
vírus do COVID-19, o vírus dessa política perversa, que vende nossos recursos, 
corta nossos direitos e torna nossa vida insustentável com os altos preços no 
mercado foi um dos maiores desafios para a sobrevivência esse ano. ---- Se 
dependesse desse governo Bolsonaro, teríamos um auxílio emergencial de apenas 200 
reais. Não teríamos tido nenhuma medida de isolamento social e não teríamos 
nenhuma perspectiva de ter uma vacina para enfrentar a doença.
Foi graças à pressão popular que conquistamos esse mínimo.
E são nesses momentos que vemos o quão poderosa é a força da união popular. 
Iniciativas de solidariedade se espalharam por todo o país. O povo arregaçou as 
mangas e decidiu se apoiar mutuamente. Essas ações foram fundamentais para a 
sobrevivência de milhares de famílias. Vale lembrar da importância da 
solidariedade entre os trabalhadores do campo e da cidade, pois os movimentos 
camponeses doaram toneladas de alimentos para os mais necessitados na cidade.
Nós, do Movimento de Organização de Base, humildemente tentamos contribuir como 
podemos. Seguimos em nossos trabalhos nas comunidades em que atuamos com 
trabalhos de geração de renda, educação popular e cultura. Através da Campanha de 
Luta Por Vida Digna, nos unimos à inúmeros coletivos e outros movimentos sociais, 
nos somando às iniciativas de solidariedade e criando novas onde atuamos. Através 
da campanha, lutamos por renda digna, contra os despejos, contra a violência 
policial, no combate a violência contra a mulher, contra o racismo, entre outras 
tantas coisas que garantem o mínimo de dignidade à nossas vidas.
No entanto, os problemas não acabaram. O auxílio agora foi cortado, uma segunda 
onda do coronavírus aumenta a cada dia, ainda falta emprego, falta casa e os 
preços continuam a subir.
É tempo de fortalecer os laços que criamos e criar novos. Por isso, nesses dias 
de encerramento do ano, devemos estar cada vez mais unidos com nossas famílias, 
nossas comunidades e aqueles que nos apoiam. É tempo de solidariedade, de apoio 
mútuo e resistência. Vamos seguir na luta pela vida digna e fazer avançar nossas 
pautas e nossos direitos.
Nossos votos para esse Natal são: nenhum trabalhador sem direitos, nenhum 
camponês sem terra, nenhuma família sem teto, sem comida, sem renda, sem 
dignidade. Por vida digna e justiça social!
Plantando solidariedade, colheremos um mundo novo!

https://www.facebook.com/OrganizacaodeBase/photos/a.340405932771772/2359734700838875/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt