(pt) [Espanha] 1º de Maio de 2020: "Agora mais que nunca Contra as Desigualdades Sociais" By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 26 de Abril de 2020 - 07:48:27 CEST


O 1º de Maio, dia Internacional da Classe Trabalhadora, passou por muitas vicissitudes desde que, naquele longínquo 1886, os mártires de 
Chicago saíram à rua sendo massacrados pela polícia, para reivindicar um direito que hoje vemos como irrenunciável, a defesa da jornada 
laboral de 8 horas. ---- Este ano não poderemos sair às ruas com nossas reivindicações por causa do Estado de Alerta, mas isso não deve ser 
impedimento para que nossas ideias e nossos anseios cheguem à cidadania. ---- Este 1º de Maio é necessário gritar alto e claro o fracasso do 
capitalismo e das medidas neoliberais aplicadas pelos sucessivos governos, a crise do COV-19 o manifestou de maneira incontestável. Nosso 
compromisso com uns serviços públicos de qualidade, universais e gratuitos, assim como recuperar as empresas e meios de produção 
presenteados às mãos privadas, deve animar nosso compromisso e nossas reivindicações. Claro, também a luta contra a mudança climática e a 
luta pela Igualdade entre mulheres e homens e contra as violências machistas.

A defesa firme da Saúde pública, a Educação pública, o direito à Mobilidade, ao Transporte público, as atuações para a atenção às pessoas 
Dependentes, a derrogação de todas as Reformas laborais, o direito aos Cuidados, a necessidade de conseguir uma Renda Básica das Iguais 
(REBis), garantindo as necessidades vitais da população, para que o emprego não seja uma condenação mas uma opção, a Coesão Territorial, 
para dar soluções reais à chamada "Espanha esvaziada", as pessoas Migrantes, que morrem na tentativa e que são "mortos e mortas em vida" 
pela superexploração e sua invisibilidade como "cidadãs", às pessoas Jovens sem futuro, a necessidade de combater a repressão que o estado 
exerce através de suas Leis Mordaça, umas Pensões públicas dignas e suficientes, etc..., são objetivos a conseguir por todas e para todas.

É inquestionável que a luta na rua é a única ferramenta da qual verdadeiramente dispomos na hora de enfrentarmos as graves injustiças que 
temos sofrido, devemos revitalizar a luta na rua, agora que soam novamente trombetas que auguram uma grande recessão. Não podemos 
permitir-nos o luxo de que os excessos incontroláveis do capital voltem a recair sobre os ombros da classe trabalhadora. Por isso agora mais 
que nunca:

VIVA A LUTA DA CLASSE OBREIRA - VIVA O 1º DE MAIO

cgt.org.es

Tradução > Sol de Abril

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt