(pt) France, Union Communiste Libertaire UCL Tradução -- Brasil: nossa concepção do feminismo na perspectiva do anarquismo organizado (en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 21 de Abril de 2020 - 08:43:43 CEST


Diante do cenário atual (e, deve-se dizer, um cenário que traz condições de vida e de vida até então inimagináveis para a maioria de nós), 
não podemos deixar de debater como as mulheres que constituem os setores mais vulneráveis da sociedade sentiram as restrições impostas por 
esse contexto de pandemia com muito mais violência. ---- As desigualdades sociais, as opressões que fundaram o estado brasileiro e as 
constantes violações contra o povo historicamente tiveram um impacto particular nas mulheres. Afinal, são eles que formam significativamente 
a base da pirâmide de exploração da força de trabalho ; eles têm os salários mais baixos ; a grande maioria deles representa o corpo de 
trabalhadores domésticos ; são eles que ocupam o lugar de chefes de família, onde o pai não apenas não se faz presente, mas também abandona 
sua esposa e seus filhos e filhas financeira e emocionalmente; São os que mais estão na linha de frente durante os primeiros contatos que 
ocorrem quando chegam aos serviços de saúde ; eles também são os que têm maior probabilidade de morrer no isolamento de suas casas, porque 
compartilham espaço na residência com um parceiro abusivo, uma consequência cruel das estruturas machistas em que somos criados.

Além dessas realidades, ainda temos miséria, desemprego, desespero e tantas condições de vida desfavoráveis às recomendações para nos 
protegermos da contaminação pelo COVID-19. Existem muitos bolsões de pobreza no Brasil. A falta de água é uma realidade em muitos lares. O 
isolamento (se recomendado pelas autoridades de saúde) é algo impossível para muitos desses trabalhadores, especialmente aqueles que 
trabalham como trabalhadores domésticos. Não foi à toa que soubemos recentemente da morte de uma faxineira, que continuara trabalhando para 
seus empregadores que estavam em quarentena. Deve-se mencionar: você consegue adivinhar a cor e a classe dessa empregada que foi vítima dos 
privilégios desses empregadores? A crise da pandemia tem cor, gênero e classe ! Devemos exigir que nossos direitos sejam respeitados e 
devemos continuar lutando por uma vida digna !

É nesse sentido que nós, mulheres da Coordenação Anarquista Brasileira, publicamos este texto de reflexão que visa apresentar nossa 
concepção de feminismo. Nossa luta é por uma sociedade livre de todas as formas de opressão e exploração. Portanto, não aceitamos de forma 
alguma fechar os olhos ou desacelerar, mesmo no contexto de uma pandemia, nossas análises, que apontam para a luta contra o racismo, o 
machismo e o patriarcado, contra o Estado e seus países. projeto genocida e contra o Capital em sua lógica de morte para o povo e proteção 
dos patrões. Que nossos debates não parem, assim como nossa luta e nossa resistência continuam dia após dia ! Pelo poder popular ! As 
mulheres são resistentes na luta por uma vida digna !

Coordenação anarquista brasileira

Extrato de uma tradução: Encontre o artigo completo aqui

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Bresil-Notre-conception-du-feminisme-dans-la-perspective-de-l-anarchisme


Mais informações acerca da lista A-infos-pt