(pt) Não pague por uma crise que não é sua! Por Artur Decone By A.N.A. (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 11 de Abril de 2020 - 09:07:40 CEST


Era uma vez uma ordem estabelecida que tinha como lógica principal te fazer trabalhar para você ter dinheiro para pagar para viver. Para! 
Agora um vírus de fácil contágio ameaçou essa ordem. Não é seguro conviver com outras pessoas e, portanto, não é seguro trabalhar. Logo, se 
não existe mais trabalho não existe mais dinheiro. Viva! Veja bem, quando você não tem trabalho, mas as outras pessoas têm, você está na 
merda sozinho. Quando ninguém tem trabalho, todos estamos na merda juntos. A matemática nos ensina que menos com mais é menos, mas menos com 
menos é mais! Então, na verdade, ninguém está na merda.
Os senhores que comandam essa ordem que não está mais tão estabelecida assim estão desesperados. Querem continuar te fazendo acreditar que o 
dinheiro deles vale alguma coisa. Querem que você corra riscos, não pela sua família como tentam te fazer acreditar, mas por eles! Sem a 
lógica do trabalho, os senhores não são mais necessários. E assim como a criança inocente que teve coragem de gritar que o rei estava nu¹, 
devemos ter coragem de não arcar com um problema que não é nosso.

Uma das provas de que essa antiga ordem não foi feita para o nosso bem estar é que a necessidade mais essencial que nós temos, a de ter um 
teto, é também a mais cara. E cada vez mais cara, por sinal. É a que representa a maior fatia do seu orçamento e, portanto, é a primeira que 
você deve abandonar nesse cenário onde não existe mais dinheiro. Fique tranquilo, em mais uma de muitas tentativas de mostrar que se 
importam com você, os senhores te darão uma esmola que é não poder ser despejado por um bom período de tempo caso você não pague. Mas lá na 
frente, assim que eles tiverem uma oportunidade de vestir novamente uma roupa e ir para o salão tentar restabelecer a ordem, eles jogarão 
nas suas costas uma dívida, que nada mais é do que outro dinheiro que não existe.

Quando esse momento chegar, e se ele chegar, quanto mais pessoas formos, mais força teremos. Na hora de definir as regras do jogo eles 
esqueceram de limitar o número de jogadores e acontece que temos muito mais jogadores do que mestres. Logo, está nas nossas mãos levantar da 
mesa e dizer que não queremos mais jogar! Lembre-se de duas coisas muito importantes: a culpa de nada disso que está acontecendo é sua e 
toda crise traz com ela uma oportunidade de construir algo novo.

Em abril, não pague o aluguel. Em maio também não. Enquanto essa crise durar, não pague. Converse com outras pessoas sobre a importância 
delas também não pagarem o aluguel. Esteja preparado e disponível para ajudar e ser ajudado quando os senhores vierem cobrar por algo que já 
sabemos que não existe mais.

Resisteremos juntos.

Há braços.

[1] Conto: A Roupa Nova do Rei: https://pt.wikipedia.org/wiki/A_Roupa_Nova_do_Rei

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt