(pt) [Reino Unido] Coranavírus e o colapso do neoliberalismo By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 4 de Abril de 2020 - 10:14:15 CEST


Deixando de lado as diferenças entre as diversas respostas nacionais e governamentais ao surto da COVID-19 (coronavírus), o que possuem em 
comum é uma defesa às políticas ultraneoliberais. Com isso, falamos sobre como o governo do Reino Unido trocou sua principal preocupação, 
voltada à economia, para mostrar preocupação com a saúde da população. A ideia de que o Estado não deve intervir na esfera financeira foi, 
praticamente, jogada no lixo. Mesmo os defensores mais fervorosos e ideologicamente conduzidos pela ideia do "Estado mínimo" tiveram que 
ceder a um desastre iminente, que significaria até mesmo o fim do capitalismo de mercado. Embora anarcossindicalistas não a favor do Estado 
mínimo - queremos abolir o Estado -, constantemente criticamos a política que sustenta esta abordagem. Temos defendido constantemente um 
maior financiamento público ao Sistema Nacional de Saúde, ao transporte ferroviário e à educação, com base no fato de que esses são os 
aspectos da nossa sociedade que melhoram a vida e não se limitam a servir aos ricos.

Agora, com o potencial colapso das companhias aéreas, as enormes pressões sobre o Sistema Nacional de Saúde e perspectiva de que muitas 
empresas fecharão, o modelo laissez-faire da "dinâmica de mercado", que permite que alguns prosperem e muitos fracassem, está rapidamente 
sendo revisto. Grandes árvores de dinheiro de repente brotaram, apesar dos conservadores terem dito, por anos, que não havia nenhuma, e 
grandes e pequenas empresas possivelmente receberão grandes pagamentos para se sustentarem. Mas a pergunta é: no Reino Unido, como 
trabalhadores e trabalhadoras e suas famílias irão se sustentar? Como o Sistema de Saúde funcionará à luz desta crise? Agora vemos uma 
década de austeridade e cortes em foco. Os conservadores têm colocado há anos, literalmente, a nossa saúde e os nossos meios de subsistência 
em risco. Aqueles demandando a saída do Reino Unido da União Europeia e um retorno a "soberania britânica" podem muito bem encontrar-se 
agora sem enfermeiras(os) e médicas(os) - estrangeiras(os) - para cuidar deles em hospitais e centros cirúrgicos.

Demandamos:

1) Recursos adequados para o Serviço de Saúde e proteção adequada para as trabalhadoras e trabalhadores da saúde.

2) Ocupação de hospitais privados e leitos para pacientes do coronavírus sem o Sistema Nacional de Saúde ter que pagar um "aluguel" 
caríssimo por essas instalações.

3) Compensação às trabalhadoras e trabalhadores despedidas(os) e sofrendo uma enorme redução salarial em consequência do vírus, incluindo o 
estabelecimento de um salário de subsistência real numa de forma temporária.

4) Testes gratuitos para pessoas que suspeitam que têm o vírus.

5) Um congelamento do aluguel e de outras contas.

Boris Johnson e outros apelaram para o retorno do "espírito Blitz" e afins como parte de um esforço nacionalista para provar que os 
britânicos podem enfrentar uma crise. Entretanto, sempre na prática, as pessoas têm formado grupos locais e nacionais de ajuda mútua ao 
COVID-19 para cuidar de idosas e idosos, vulneráveis, necessitados e doentes na sociedade. Este é o tipo de resposta que prezamos - 
solidariedade social e coletiva real, independentemente da raça, gênero, tipo de família ou nacionalidade. Seja gentil com suas vizinhas e 
vizinhos, ajudem e apoie as trabalhadoras e trabalhadores que estão em perigo devido a este vírus.

Solidarity Federation (SolFed)

>> Solidarity Federation (SolFed) foi formado em março de 1994. É uma federação de grupos por toda a Inglaterra, Escócia, País de Gales e 
Irlanda. Todas as pessoas envolvidas estão ajudando a criar um movimento de solidariedade não-hierárquica e antiautoritária. O alicerce 
básico para fazer isso é o grupo local.

solfed.org.uk

Tradução > A Alquimista

agência de notícias anarquistas-ana

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/03/31/reino-unido-coranavirus-e-o-colapso-do-neoliberalismo/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt