(pt) federacion anarquista uruguaya FAU: Declaração antes da repressão na marcha contra a interferência da UPM na educação (en, ca, it) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 13 de Setembro de 2019 - 08:26:59 CEST


A Federação Anarquista Uruguaia repudia a repressão policial da mobilização contra a UPM e 
a detenção de cinco manifestantes em 5 de setembro e o conjunto de eventos que daí 
surgiram: detenção de outros dois manifestantes na porta do dia 7 e os espancamentos 
contra os detidos nas masmorras da delegacia. ----  Por que essa repressão policial? Isso 
se deve nem mais nem menos, à atitude servil e submissa do governo em relação ao maior 
investimento de uma empresa multinacional em nosso país. A UPM recebe terra, água, zonas 
francas, isenções fiscais, segurança jurídica e garantias para minimizar todas as disputas 
trabalhistas que ocorrem enquanto a fábrica de celulose está sendo construída; mas as 
ferrovias e as ferrovias também são entregues e a referida infraestrutura é construída com 
os recursos que devem ser revertidos para o benefício da população e não para uma 
multinacional.

  A entrega da soberania não pode ser maior. Este é outro capítulo das políticas de 
pilhagem de nossa riqueza antes de "seus espelhos com brilho". É a organização da 
desapropriação de bens naturais que deve estar nas mãos do povo, para entregá-los às 
classes dominantes em nível internacional. Desse modo, se aprofunda a inserção dependente 
da economia uruguaia no mundo, continuamos sendo um país que produz matérias-primas, mas 
cada vez mais apanhados nas engrenagens do capitalismo mundial.

  Esse projeto florestal-celulósico transcende os governos, é um projeto nacional iniciado 
em 1987 com a aprovação da Lei Florestal e é coroado com essas fábricas de celulose, que 
levam a matéria-prima processada para fazer papel na Finlândia, neste caso. Por outro 
lado, no Uruguai, fecharam praticamente todas as fábricas de papel, o que, embora pareça 
contraditório, é a expressão concreta do "modelo de país" que aqueles acima querem nos 
impor: produção de matérias-primas, desemprego e crescente miséria. Tudo acompanhado por 
clube.

  Nestas últimas mobilizações, a violência policial aumentou. Apertos, prisões, 
espancamentos, uso de "tiras", presença da Guarda Republicana e ordem para dispersar 
mobilizações com balas de borracha sem mais, estão se tornando parte dos novos elementos 
dessa situação. É que está sendo processada uma curva à direita, quem vencer as eleições 
vence. Uma torção de ajuste com stick, o que está em discussão é a "dose", mas não o 
ajuste em si.

  A verdade é que a UPM precisa de guardiões e os possui. O capital tem suas forças 
repressivas para impor seus projetos. As pessoas sabem sobre Resistencia, sabem sobre Lucha.

OUT UPM!

CONTRA A MISTÉRIA E O GARROTE, CONSTRUIR PODER POPULAR!

AQUELES QUE LUTAM!

FEDERAÇÃO DO ANARQUISTA URUGUAI

http://federacionanarquistauruguaya.uy/declaracion-ante-la-represion-en-la-marcha-contra-la-injerencia-de-upm-en-la-educacion/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt