(pt) France, Union Communiste Libertaire - Enfrentando a transfobia: vamos organizar a resistência ! (en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019 - 08:21:51 CEST


Em 19 de outubro, ocorrerá a 23ª marcha ExistransInter, uma marcha de protesto pelos 
direitos das pessoas trans e intersexuais. Esta marcha visa defender a autodeterminação de 
pessoas trans e / ou intersex e denunciar o atropelamento de seus direitos e saúde por 
décadas. Este ano, pessoas trans, intersexuais e seus aliados estão pedindo apoio para o 
acesso aos direitos de residência dos migrantes trans, acesso ao PMA para pessoas trans e 
condenar a mutilação de pessoas intersexuais, leis racistas sobre imigração que 
aprisionam, expulsam pessoas trans e intersexuais que procuram asilo e limitam qualquer 
recurso. ---- O despejo de pessoas trans da PMA e as medidas tímidas do governo para as 
pessoas trans (circular insuficiente na mudança de nome, manutenção da mudança de status 
civil em um processo judicial desmedicalizado apenas teoricamente) refletem a influência e 
a pressão do campo da burguesia reacionária, representada, entre outros, pelo "Manif for 
all", que visa explicitamente pessoas trans. Eles só podem incentivar atos homofóbicos e 
transfóbicos, no momento em que os líderes do estado enviam sinais complacentes aos 
reacionários.

As pessoas trans, ainda mais quando são migrantes, são forçadas a enfrentar obstáculos 
reais para acessar o tratamento médico, inclusive hormonal e cirúrgico, necessário para 
sua jornada ou para alterar o status civil e veja emissão de documentos de identidade do 
tipo em que vivem.

Essa transfobia de estado retransmite e reforça a transfobia causada por um sistema 
patriarcal, que perpetua a idéia de que ser homem ou mulher é um fato da natureza, causado 
pela genética, enquanto se trata de construções sociais, relação de opressão entre um 
grupo dominante e um grupo dominado. Essa transfobia ambiental cria uma situação muito 
precária para pessoas trans, que têm grande dificuldade em encontrar um emprego ou ter 
acesso à saúde. Além disso, as pessoas trans estão sujeitas a violência, seja na rua, no 
trabalho, na família ou no casal, pela polícia, nas prisões, etc.

Contra a transfobia, lute contra o patriarcado !
Como libertários, acreditamos que apenas lutas auto-organizadas e autogestão nos 
permitirão romper com esses sistemas, que beneficiam aqueles que têm interesse em 
preservá-los. Essa auto-organização só pode ser verdadeiramente eficaz se as pessoas 
envolvidas agora puderem assumir plenamente o seu lugar nas organizações militantes de sua 
escolha e nas lutas. Portanto, nos comprometemos diariamente contra o sexismo, a 
homofobia, a transfobia, o racismo, a dominação do Estado e a exploração capitalista, e 
atendemos nossas demandas de ruptura por uma sociedade libertária e igualitária.

Finalmente, na continuidade da marcha Exitransinter, convocamos para mobilizar, em 20 de 
novembro de 2019, o Dia da Memória dos Transgêneros (TDoR), dia internacional que celebra 
a memória das pessoas trans assassinadas em todo o mundo e apoiar todo o no restante do 
ano, iniciativas voltadas à emancipação e autodeterminação das pessoas trans.

União Comunista Libertária , 20/10/2019

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Face-a-la-transphobie-organisons-la-resistance


Mais informações acerca da lista A-infos-pt