(pt) [Argentina] Equador entre Bakunin e Borges By A.N.A. (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019 - 08:34:24 CEST


A revolta popular no Equador se pode analisar desde diversas perspectivas. De nossa parte 
à luz dos acontecimentos evocamos a figura do revolucionário anarquista Mikail Bakunin, 
porque sustentava que as e os oprimidos não devemos aceitar a dominação e a exploração. 
Bakunin proclama a necessidade de organizar a revolta. ---- No Equador, o levante contra o 
governo de Lenín Moreno mostrou uma vez mais que, como assinalava Albert Camus, "Os povos 
se rebelam por cansaço ou por asco." ---- Efetivamente, a dinâmica do capitalismo nunca 
consegue o controle total, mais além da hegemonia material e simbólica que exercem o 
Estado e o capital. Por outro lado, as figuras presidenciais são só as caras visíveis dos 
poderes reais. ---- Se estivesse vivo Jorge Luis Borges poderia agregar muitos capítulos a 
sua História Universal da Infâmia (1935).

Protagonistas sobram nas diversas latitudes.

Carlos A. Solero

Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Tradução > Sol de Abril


Mais informações acerca da lista A-infos-pt