(pt) quebrando muros: UM ANO DE ASSASSINATO DE MARIELLE FRANCO E ANDERSON GOMES

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 22 de Março de 2019 - 07:46:13 CET


Há um ano atrás, por volta das 21:30, Marielle e Anderson eram executados no Rio de 
Janeiro por milicianos. ---- Marielle era uma vereadora negra que militava na comunidade 
em que morava, além de outras, e foi covardemente assassinada por denunciar o envolvimento 
de instituições estatais com milícias, entre outros crimes. Anderson era motorista e 
também foi assassinado, estando em serviço, como muitas outras vidas negras, vistas como 
descartáveis. ---- Marielle e Anderson. Fonte: Jornal A Voz da Cidade ---- Passado um ano 
seguimos ainda sem respostas. O Estado passa pano para as execuções e a justiça é 
convenientemente ineficiente. Nesta semana, no dia 12, a Polícia Civil prendeu um 
ex-Policial Militar e um Policial Militar reformado acusados de terem assassinado a 
vereadora e seu motorista, mas ainda há muito o que ser esclarecido. Acrescenta-se que não 
faltam ligações entre os executores do assassinato brutal e à família Bolsonaro, 
especialmente Flávio Bolsonaro, o que não é de se surpreender.

A repercussão do assassinato de Marielle e Anderson acabou por denunciar a existência de 
mercenários profissionais da PMRJ que, há décadas, prestam serviços de assassinatos, que 
acabam não sendo investigados, para milicianos, políticos, traficantes, entre outros. Este 
fato contribui para escancarar o que significa as operações policiais nas favelas do Rio 
de Janeiro, o Estado carioca arquiteta um crime muito bem organizado.

Neste um ano de assassinato de Marielle e Anderson acontece, em Curitiba, uma vigília. Ela 
ocorrerá às 18:30 na Praça Santos Andrade.

Marielle e Anderson, PRESENTES!

https://quebrandomuros.wordpress.com/2019/03/14/um-ano-de-assassinato-de-marielle-franco-e-anderson-gomes/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt