(pt) France, Alternative Libertaire AL #292 - BNF: O precário na ponta da greve de contas (en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 10 de Março de 2019 - 07:00:51 CET


Na Biblioteca Nacional da França, não pode ser insuficiente e desprezo da gerência ! 
Durante nove meses, a atividade é interrompida por uma mobilização que tem seus destaques 
todos os sábados, e que envolve principalmente colegas em contratos com prazo determinado. 
---- Desde a primavera de 2018, os visitantes do site François-Mitterrand da Bibliothèque 
nationale de France não puderam perder, quase todos os sábados, a linha de piquete na 
entrada deste enorme edifício, conhecido em Paris 13 th . Esta é a " greve de sábado ", 
que reúne cerca de sessenta agentes, muitos deles precários. ---- Já se passaram dez anos 
desde a falta de pessoal na BNF, com mais de 300 cargos removidos desde 2009, 
especialmente na categoria C, para lojistas e lojistas. A falta de pessoal significa uma 
deterioração contínua das condições de trabalho, menos serviços para os leitores ... e o 
retorno de contratos ultra-precários.

O pessoal eo apelo Inter CGT-SUD-FSU reivindicando os itens em falta, chamando toda a 
lista adicional dos últimos Lojistas recrutamento directo e lojistas, passando com 
contratos permanentes para os chamados CDS " das necessidades em curso ", e 
stop-reorganizações artesanato que fazem o público acreditar que tudo está bem.

Na união, mesmo que a unidade prevaleça, há diferentes abordagens sobre como liderar a 
luta. Entre os mais investidos estão os precários. Ele está acima deles, e os que, por 
épaulé.es cultura sul, lançou a " greve sábados " começou a 26 de maio de 2018. Piquet 
visível para casa, panfletagem, demonstrações no site, caixas de bloqueio ... Depois de 
vários sábados de ação, as extensões CDD foram ganhas e algumas posições criadas.

Greve de sábado continua
Gestão, no entanto, perseverou em sua política agressiva. Durante o verão de 2018, ela 
anunciou uma reorganização do " serviço público " para o pessoal, com um aumento no número 
de sábados trabalhados, o uso de contratos estudantis curtos, sábados na hora extra, um 
novo ciclo de trabalho de terça a Sábado, etc.

A partir do início de setembro, a greve dos sábados foi revivida. A gestão da BNF, ela, 
não responde mais. Foi sob a pressão dos agentes e dos sindicatos que boicotaram os órgãos 
representativos da equipe, que no outono eles estavam segurando pseudo-negociações. As 
autoridades de tutela, presas, ou devolvem a bola ao estabelecimento, ou explicam sem 
piscar para 200 agentes que invadiram o conselho de diretores em 29 de novembro que agora 
é hora de fazer esforços ! É isso ? A greve de sábado continua.

Após o desprezo, chantagem. A administração tentou um acordo: o estabelecimento de alguns 
precários, em troca de abandonar a luta de todos e de todos os outros. Inaceitável ! 
Sábado, 16 fevereiro foi realizada a 27 ª dia de greve desde o início do movimento.

Charline (amigo de AL)

http://www.alternativelibertaire.org/?Les-precaires-a-la-pointe-de-la-greve-perlee


Mais informações acerca da lista A-infos-pt