(pt) France, Alternative Libertaire AL #295 - Leia: Lahaye, " Parto: Mulheres merecem melhor" (en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 23 de Junho de 2019 - 08:10:46 CEST


Toda mulher deve ser capaz de dar à luz nas condições que ela deseja. Esta é a convicção 
de Marie-Hélène Lahaye, advogada belga cujo livro é um apelo por um nascimento respeitoso 
acima de tudo ... mulheres. ---- Ao longo do livro, o autor mostra como as mulheres são 
fisicamente e psicologicamente abusadas durante este evento que alguns chamam de "  o dia 
mais bonito de suas vidas  ". Este pode ser um bom dia, se conseguirmos superar a 
humilhação, os obstáculos à liberdade, intrusões na intimidade, escalpelamento e outros 
soníferos que muitos (também)!) de nós sofremos durante a sua entrega. A profissão médica 
muitas vezes trata as parturientes como incapacitadas, mesmo como perigos para seus 
próprios pequeninos. É necessário reabilitar a capacidade fisiológica das futuras mães 
para dar à luz a seus filhos, uma luta ideológica que as feministas das gerações 
anteriores não queriam levar, uma vez que o parto indolor era uma revolução. Longe de 
destacar o sofrimento, o autor mostra que aqueles que optam por limitar a medicalização 
não são loucos nem retrógrados no nível feminista. Trata-se de ter todas as chaves na mão 
para aceitar ou recusar a cascata de gestos médicos que cada descarga química implica. Mas 
uma vez atrizes de nossas decisões, ainda é necessário que estas sejam respeitadas! E é aí 
que a equipe médica leva sua classificação: oscilam, segundo a investigação de MH Lahaye, 
entre intimidações e automatismos. Tudo em um clima de sexismo que nos deprime em um 
momento de poder e fragilidade.

Todos os excessos das entregas médicas passam por lá. Acima de tudo, o autor rompe os 
preconceitos sobre a chamada "  segurança  " obtida pela massificação de partos no 
hospital. O que tornou os partos menos perigosos para as crianças e suas mães é acima de 
tudo ... o progresso da higiene.

Marie-Hélène Lahaye, Parto: Mulheres merecem melhor , Éditions Michalon, 2018, 296 
páginas, 20 euros. Uma versão curta está disponível no blog Marie dá à luz lá .
Um capítulo é particularmente falando, que propõe transpor no ato sexual tudo o que as 
mulheres sofrem durante o parto. Luzes no rosto, entrada perpétua de médicos e estagiários 
durante o ato, toques vaginais, acréscimos de drogas para melhorar o "  desempenho  " ... 
Assim, percebemos a incongruência dessas práticas quase sistemáticas. Pelo contrário, ver 
o nascimento como um momento íntimo possibilita restaurar sua força e beleza.

Cientificamente rigoroso e muito conhecedor da área médica, MH Lahaye procura acima de 
tudo colocar as mulheres de volta ao centro do processo de parto, quando, com demasiada 
frequência, são privadas delas. Ainda há muito a ser feito para garantir que o silêncio em 
torno da violência obstétrica cesse e que a ordem dos ginecologistas esteja mais atenta às 
gestantes, a primeira preocupada com o nascimento de gerações futuras.

Doriane (AL Var)

http://www.alternativelibertaire.org/?Lire-Lahaye-Accouchement-les-femmes-meritent-mieux


Mais informações acerca da lista A-infos-pt