(pt) luta fob: O GOVERNO BOLSONARO E O ATAQUE AO MEIO AMBIENTE

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 14 de Junho de 2019 - 07:09:31 CEST


[SVR-RJ] Desde o início do atual Governo, há somente seis meses, são registrados inúmeros 
ataques e retrocessos na área socioambiental. Isso não surpreende de fato, tendo em vista 
o discurso e as propostas de Bolsonaro ao longo de sua campanha política, incluindo a 
intenção de extinguir o Ministério do Meio Ambiente - MMA e consequentemente atacar as 
trabalhadoras e trabalhadores do setor que vem resistido a seguidos governos e aos 
projetos de extração mineral e agropecuário, como foi no caso de Belo Monte e das 
hidroelétricas do Rio Madeira. Principalmente por medo de perder mercado internacional, o 
Governo Bolsonaro mudou de estratégia e resolveu esvaziar as atribuições do MMA, retirando 
funções, poder político e autonomia, ou seja, resolveu arruinar a política ambiental sem 
ter o ônus de extinguir o MMA e seus órgão vinculados.

Com a decisão de manutenção do MMA, a escolha do nome para a pauta deveria ser condizente 
com as propostas para enfraquecimento da área sociambiental. A nomeação de Ricardo Salles 
como Ministro do Meio Ambiente, corrobora esta intenção: Salles foi condenado em 1a 
instância por improbidade administrativa por favorecimento às empresas de mineração e 
filiadas à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) ao alterar mapas de 
zoneamento do plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Tietê (APAVRT) 
quando era secretário de Meio Ambiente de São Paulo.

Desde então a área sociambiental vem sofrendo inúmeros prejuízos. O MMA foi reformulado, 
perdendo a competência de combate ao desmatamento, de programas para populações indígenas, 
de combate às queimadas e à desertificação, o departamento de educação ambiental, a 
responsabilidade socioambiental. Secretarias, como a Secretaria de Mudança do Clima e 
Florestas, foram extintas, o Serviço Florestal Brasileiro, assim como a coordenação do 
Cadastro Ambiental Rural (CAR), passaram para competência do Ministério da Agricultura, 
Pecuária e Abastecimento (Mapa); a Agência Nacional de Águas - ANA para o Ministério do 
Desenvolvimento Regional.

https://lutafob.wordpress.com/2019/06/07/o-governo-bolsonaro-e-o-ataque-ao-meio-ambiente/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt