(pt) luta fob: [RECC-MS] 14 de junho: O terrorismo de Estado mata o filho e prende o pai!

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 3 de Junho de 2019 - 06:49:51 CEST


O dia 14 de junho de 2016 ficou conhecido como o Massacre de Caarapó em Mato Grosso do 
Sul, quando a retomada Kunumi Poty Verá foi brutalmente atacada por milícias de 
fazendeiros da região em retaliação ao avanço das retomadas das terras originárias dos 
Guarani Kaiowá, resultando no assassinato do agente de saúde Clodiodi de Souza de 27 anos 
e em dezenas de pessoas - como professores, estudantes, famílias - gravemente feridas, 
incluindo uma criança de dez anos que foi atingida na barriga, importante mencionar 
também, que durante o massacre os fazendeiros tentaram retirar a força o corpo de Clodiodi 
com uma pá carregadeira. Dos fazendeiros, nenhum se feriu e todos permanecem livres. Entre 
indígenas, dois foram atingidos pelas balas dos fazendeiros e ainda as carregam no corpo: 
um deles no abdômen, outro na capa do coração.

O tekoha recuperado se chamava Toro Paso, e foi nomeado Kunumi Poty Verá em homenagem ao 
nome indígena de Clodiodi. O território faz parte da Terra Indígena denominada Dourados 
Amambaipeguá I, localizada entre os municípios de Caarapó, Laguna Caarapã e Amambai com 
54.590 hectares. Após o massacre, a resistência Guarani e Kaiowa avançou em mais 4 
retomadas de terra, demonstrando a digna e justa rebeldia dos guerreiros e guerreiras 
Guarani e Kaiowá, que lutam pela defesa das terras originárias historicamente usurpadas 
pela expansão do agronegócio e da brutalidade e terrorismo do Estado. Além disso, desde 
2016 retomadas da região sofreram inúmeras tentativas de despejo e violência dos aparelhos 
de repressão do Estado como a polícia, paramilitares, jagunços e seguranças privados, a 
exemplo da prisão de Ambrósio Alcebiades. Os fazendeiros envolvidos no ataque, assassinos 
de Clodiodi, foram liberados da prisão alguns meses depois da detenção, ao passo que o pai 
de Clodiodi acabou por ser encarcerado em dezembro de 2018.

Desde 2017, o Comitê de Solidariedade aos Povos Indígenas junto às comunidades recuperam a 
memória de luta de Kunumi Poty Verá e a memória do massacre, conclamando ao povo que 
grite: CLODIODI TOMBOU, MUITOS SE LEVANTARÃO! Desde então, retomadas de diversos locais se 
levantaram em solidariedade, assim como diversas outras cidades do Brasil nas regiões de 
Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. Neste ano, através da FOB, chamamos a todos os 
núcleos e comitês de propaganda a realizarem ações locais relembrando o massacre e a 
resistência de Kunumi Poty Verá, não permitindo que a vida de Clodiodi caia em 
esquecimento. Este ano, ainda, existe outro importante acontecimento: a prisão de Leonardo 
de Souza.

O ESTADO MATA O FILHO E PRENDE O PAI

No dia 13/12/2018, Leonardo de Souza, pai de Clodiodi, foi preso pelo Estado a partir de 
ação truculenta da Força Nacional que adentrou a aldeia Tey'i Kue, em Caarapó e logo após 
invadiu a casa da família de Leonardo. Do evento, a Força Nacional espancou familiares, 
atacou com gás de pimenta crianças da família, agrediu o irmão de Clodiodi (que possui 
deficiência mental) e matou um cachorro. Leonardo sofre de diabetes e pressão alta e 
permanece encarcerado na Penitenciária Estadual de Dourados sem acesso a medicamentos e 
sem a visita de seus familiares.

O Estado mata o filho, prende o pai! Não podemos nos calar frente ao genocídio promovido 
pelas milícias de fazendeiros que, em última instância, hoje estão na gestão do Estado 
brasileiro no seu histórico conluio com a burguesia agroexportadora. Por isso, convocamos 
a todos e todas que lutam a se somarem neste dia de memória e luta para demonstrar que 
nossa arma é a solidariedade, construída no combate cotidiano contra o capital e o Estado 
nas trincheiras da resistência com os de baixo a organizarem o ato nacional de luta e 
solidariedade com a memória do guerreiro Clodiodi, Leonardo e todas as pessoas afetadas 
pelo Massacre de Caarapó.

PELA (AUTO)DEMARCAÇÃO DE TERRAS DOS POVOS ORIGINÁRIOS!
PELA MEMÓRIA DE TODOS E TODAS AS GUERREIRAS INDÍGENAS!
POR CLODIODI, LEONARDO E A RETOMADA KUNUMI POTY VERÁ:
AVANÇAR AS RETOMADAS, DESTRUIR O LATIFUNDIO!
TERRA, JUSTIÇA E LIBERDADE! FORA RURALISTAS DO CAMPO E DA CIDADE!

https://lutafob.wordpress.com/2019/05/28/recc-ms-14-de-junho-o-terrorismo-de-estado-mata-o-filho-e-prende-o-pai/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt