(pt) [México] Comunicado do grupo de solidariedade após a libertação de Miguel Peralta By A.N.A. (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 18 de Dezembro de 2019 - 08:42:37 CET


Após quatro anos, cinco meses, catorze dias de prisão, na segunda-feira, 14 de outubro de 2019, nosso companheiro Miguel Angel Perala 
Betanzos foi libertado das muralhas do presídio de San Juan Bautista Cuicatlán em Oaxaca. A notícia chegou a Miguel durante a noite, 
enquanto ele estava na área médica do presidio, depois de realizar uma greve de fome de 26 dias. Finalmente, ele obteve liberdade absoluta, 
por provar não ser responsável por nenhum dos dois crimes da causa penal 02/2015 fabricados pela família coronelista da deputada morenista 
Elisa Zepeda Lagunas. ---- A liberdade de Miguel é o resultado direto da solidariedade de inúmeras pessoas, coletivos, meios de informação e 
organizações no México e no mundo; do trabalho do coletivo "Outros Advogados",companheiros politicamente engajados que mantiveram a luta 
jurídica, apesar das irregularidades e omissões do Poder Judiciário do Estado; do acompanhamento de uma comunidade que, em meio a forças 
divisionistas e oportunistas, não deixou de exigir a liberdade de Miguel. Talvez o mais importante é que essa liberdade é o resultado de que 
o próprio Miguel, nos dias mais sombrios, manteve seu espírito de resistência e luta fortalecido por toda essa demonstração de solidariedade.

Por outro lado, queremos deixar claro que a liberdade de Miguel não é um ato de justiça exercida a partir do aparato judicial do Estado, 
sabemos muito bem que este não serve para a justiça e sim serve para administrar, gerenciar e manter relações de roubo, dominação e 
exploração, como fizeram com o nosso companheiro por mais de quatro anos. Ao contrário, sua liberdade foi conquistada graças à organização e 
mobilização que acompanhou o trabalho dos advogados, conseguimos provar que no processo criminal 02/2015 não há uma única prova jurídica 
contra ele e que o Estado de Oaxaca, em cumplicidade com o grupo mandonista de Eloxochitlán, de Flores Magón, encabeçado pela família 
Zepeda, manteve Miguel preso por razões meramente políticas.

Apesar desse longo e desgastante processo, agora celebramos a liberdade do nosso companheiro Miguel e estamos felizes por ele ter voltado às 
ruas. No entanto, ao lado da alegria, ardemos de raiva pelos anos, meses, dias e minutos que roubaram de nosso companheiro, pelo trauma que 
foi infligido a Miguel, sua família e a comunidade de Eloxochitlán; pelas tensões, divisões e desconfiança que a repressão estatal e a 
prisão geraram.

Sabemos bem que este não é o fim. Sete outros companheiros da Assembléia Comunitária de Eloxochitlán de Flores Magón permanecem na prisão 
sob as mesmas falsas acusações que imputaram a Miguel; ordens de prisão continuam a ser expedidas e os membros da comunidade permanecem 
desalojados, ou seja a repressão do Estado e do mandonismo não terminou.

Tanto é assim que, após a libertação de Miguel, a deputada morenista Elisa Zepeda Lagunas, fez uma série de declarações públicas, em várias 
mídias de massa e em suas redes sociais, repetindo suas mentiras para tentar construir outras histórias fictícias que sirvam ao seu poder 
coronelista, econômico e político. Declarações falsas que inclusive foram reproduzidas pelo governador de Oaxaca, Alejandro Murat Hinojosa, 
que apesar de uma resolução legal inocentando Miguel, continuou a tratar Miguel como um assassino, contrariando a decisão do Poder Judiciário.

Para além dessas mentiras, que por sinal já foram derrubadas, e da utilização de grandes mídias para difundi-las, talvez o mais preocupante 
seja o fato de que a presidente da Comissão de Justiça do Congresso local Elisa Zepeda e seu pai Manuel Zepeda Cortes apelaram contra a 
sentença de absolvição, colocando novamente a liberdade e integridade de nosso companheiro em risco.

Convocamos todxs xs companheirxs  a estarem atentxs às ações da deputada Elisa Zepeda Lagunas e do governo de Oaxaca nas próximas semanas e 
meses e sua intenção de continuar a repressão contra Miguel e a comunidade Eloxochitlán de Flores Magón. Fazemos um chamado a todos vocês a 
estarem atentos à situação dos sete presos políticos de Eloxochitlán de Flores Magón. Responsabilizamos a deputada Elisa zepeda Lagunas por 
qualquer atentado a integridade de Miguel, seus advogados e sua família.

Por fim, agradecemos o acompanhamento e apoio a Miguel durante sua prisão, a todxs aquelxs que encontramos nesta luta nos últimos anos, nós 
os abraçamos e celebramos junto com vocês uma batalha vencida, porque a liberdade de Miguel é também a nossa.

Continuamos comprometidos com essa luta, contra a polícia, as prisões e os tribunais, pela liberdade de todos aqueles que permanecem presos.

Liberdade a todos os presos políticos de Eloxochitlán de Flores Magón, Oaxaca!

Liberdade para todxs xs presxs!

Morte à sociedade prisional!

Viva a autonomia e a autodeterminação dos povos!

Grupo de Solidariedade pela liberdade de Miguel Peralta.

Tradução > Mauricio Knup

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/10/16/mexico-miguel-peralta-foi-libertado/

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt