(pt) [Chile] Santiago: 50º dia de Revolta Social By A.N.A. (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 15 de Dezembro de 2019 - 08:40:24 CET


A chama está acesa! ---- Quem diria... Já se vão 50 dias! ---- Durante a semana, conversamos sobre como o número de pessoas que vêm à Praça 
da Dignidade diminuiu drasticamente. Se difundia um chamado para não se deteriorar de "a primeira linha": "nos deixaram sozinhos e estão nos 
fazendo cagar" foi a frase que ecoou. ---- Alguns previram que a Revolta Social estava morrendo lentamente. Mas o governo, em cumplicidade 
com o parlamento, ameaçou "com as penas do inferno", os que continuaram a protestar, o que provocou o efeito oposto e as pessoas voltaram às 
ruas. ---- E voltaram com raiva de quem sabe que nesta luta você não pode confiar em partidos políticos e você só tem a si mesmo, e que 
somados com outros fazemos um nós. Um nós que neste dia ultrapassa cem mil pessoas! ---- Nesta oitava sexta-feira de Revolta Social, o ódio 
foi dirigido contra a Frente Ampla e seu pedido patético de perdão pela votação antiprotesto. Por isso, na noite passada, atacaram a sede de 
um de seus partidos de coalizão: "Revolução Democrática".

Um grupo de pessoas de La Legua distribui almoços, estilistas fazem cortes de cabelo e, um pouco mais, em uma cadeira especial, oferecem 
massagens para manifestantes, o mais bonito é que tudo está sem uma troca monetária. A solidariedade e o apoio mútuo continuam sendo um dos 
pilares desses cinquenta dias.

Em outras partes da zona zero, os confrontos entre encapuzados e lacaios são violentos. Uma estrutura policial de três metros é transportada 
a pé às barricadas, e igual ao "Cavalo de Tróia" de dentro saem cerca de trinta escudos e depois queimam a "escultura" entre aplausos e 
gritos. Um momento que nos deixou paralisados foi quando uma bomba molotov de um encapuzado foi acesa em suas roupas, mas que conseguiu 
apagar o fogo rapidamente.

Com um estilingue gigante, eles jogam pedras nos policiais. Escudos com um A dentro de um círculo, entre outros, protegem aqueles que 
resistem ao ataque do braço armado do capital.

Debaixo do monumento aos policiais, os homens uniformizados haviam se organizado atrás de uma trincheira de sacos de areia, encapuzadxo os 
removeram da trincheira e se apropriaram do material para levantar a sua.

O líquido lançado pelo hidrante blindado é perigosamente tóxico, os manifestantes molhados ficam nus porque suas roupas literalmente queimam 
a pele. As armas químicas usadas são de um poder nunca visto antes. Eles relatam que o gás de pimenta atinge pelo menos o sétimo andar de 
edifícios próximos à zona zero.

Há uma presença maior de propaganda anarquista, várias telas e bandeiras anarquistas. Nas paredes, destacam-se os pôsteres do Grupo 
Revolucionário de Propaganda (GPR) e um mural de Alexandros Grigoropoulos.

No Shopping Costanera Center, outro local emblemático dos protestos de Santiaguinas, centenas de pessoas conseguem entrar e marchar dentro 
do shopping. Lá fora, manifestações são reprimidas pela polícia. Numerosas barricadas incendiárias incendiam a Avenida Providência, a maior 
nas esquinas de P. De Valdivia, Los Leones e Miguel Claro. Na última esquina, um fascista chamado Orso Ricci ameaçou os manifestantes com 
uma faca e depois chutou aqueles que armavam uma barricada. O contra-ataque foi direto, ele foi espancado e deixado inconsciente, a polícia 
o vigiou até uma ambulância pegar o cidadão que amava a lei.

À noite, ocorrem ataques a delegacias de polícia na Estação Central e em La Granja, na última dois policiais terminam feridos a bala, como 
resposta, os tanques atiram contra a população. Sim, tanques!

Em Concepción, agentes civis da PDI se infiltram nas marchas e detêm encapuzados lançando bombas incendiárias. Na mesma cidade, a polícia 
bateu em um violinista famoso e quebrou seu instrumento. Em La Serena, os fascistas atacam o túmulo de Romario Veloz, morto pelas milícias 
durante o Toque de Recolher. Em Pucón, suspendem o conhecido triatlo Iron Man.

Por medo de manifestações, cancelam no último minuto a formatura dos alunos da 4ª série do Liceo 1, e seus entes queridos fazem um outro 
simbólico em um lugar próximo. Então, pelo menos uma delas caminha com o diploma nas mãos para Praça da Dignidade e é recebida com 
emocionantes gritos de apoio.

As dolorosas cifras oficiais até o momento relatam pelo menos 11.000 pessoas feridas, 352 com lesões oculares, 41 assassinatos, 121 
desaparecidas, 600 torturadas, 12 estupradas e cem abusadas sexualmente; sabemos que, infelizmente, o número é muito maior. O número de 
detidos e processados não pode ser especificado, mas o número de detenções preventivas se aproxima de 1900. Tanto sofrimento não é em vão, 
que a palavra vingança se torna realidade.

Em Macul, vandalizam e furam os pneus de três carros particulares de policiais.

Chamam a evadir em todas as estações de metrô na segunda-feira, dia 10.

Temos objetivos claros e nossas ações buscam quebrar seu sistema opressivo, nossos sorrisos querem o colapso deles.

Pela irmandade na guerra e pela criação de uma comunidade de luta!

A REVOLTA ESTÁ VIVA... QUE VIVA A REVOLTA!

Honra para Alexandros Grigoropoulos (Grécia), esta também vai para ti...

N.T.
Tradução > Liberto

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/12/07/chile-santiago-45o-dia-de-revolta-social/

agência de notícias anarquistas-ana

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/12/11/chile-santiago-50o-dia-de-revolta-social/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt