(pt) Começa o processo para um Congresso Anarquista no Chile -- Chamado para uma Assembleia pró-Federativa By A.N.A. (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 14 de Dezembro de 2019 - 08:59:24 CET


Faz um mês desde a explosão social, e vemos que nossos esforços nas diversas organizações e a chamados para trabalhar a partir dos 
territórios foram árduos, uma situação que talvez não estivesse totalmente preparada e durante esses dias intensos é normal ver um desgaste 
físico, mental e discursivo. Por outro lado, pensa-se também que a resposta como anarquistas poderia ter sido diferente e mais coordenada, a 
fim de capturar na população os princípios e propósitos do anarquismo em face da aversão generalizada às instituições hierárquicas que nos 
dominam. Vemos que em vários territórios o abuso e a dominação da classe privilegiada continuam sendo questionados, mas sem que esta tenha 
como fim a busca por uma verdadeira libertação e transformação de nossas vidas, poderíamos exemplificar que o foco atual das discussões que 
levou a entregar o esforço apenas a uma mudança de constituição, que entendemos como a reestruturação de um novo opressor. Em outros 
territórios, também podemos ver partidos políticos através de organizações sociais metendo seus narizes, fazendo-os acreditar que são 
representantes do povo porque são líderes ou "atores sociais" há anos, tentando validar as mesmas estruturas de poder e privilégios de uns 
sobre os outros que essa explosão social originou. O que levaria esses novos "atores sociais" a serem a nova burguesia.

As diferentes organizações anarquistas conseguiram articular várias atividades; em outros territórios estão nascendo novas organizações, mas 
consideramos que esse esforço é o primeiro passo. A história nos permitiu saber que esse surto social e o nível de resposta das pessoas não 
acontecem quando queremos, nem é imediato, ou por acaso, são processos que levam décadas de trabalho e é uma grande oportunidade para 
avançar. A força para continuar a luta dependerá de cada uma/um, e nos precisamos juntos para sonhar e fazer um esforço coletivo. Está na 
hora de se autocriticar pela falta de unidade, porque em várias situações não foi possível realizar uma federação de organizações 
anarquistas, sem que ocorresse, através desses apelos, a individualização, a exclusão de pessoas, de organizações ou automarginalização, 
porque se pensa erroneamente que essa ou aquela pessoa ou organização não é semelhante a quem convoca ou porque é melhor trabalhar 
separadamente cada um com seus objetivos.

Acreditamos que é urgente que nós anarquistas estejamos organizados e clamamos por unidade, deixando de lado as diferenças pessoais; sem 
isso, entendemos que não teríamos consciência da seriedade de certos fatos, mas, ao mesmo tempo, entendemos que o anarquismo é a única 
filosofia política que é constantemente autocrítica, o que nos leva a questionar e melhorar nossas ações.

Através da Assembleia que propomos, esperamos realizar um trabalho concreto a curto e longo prazo, a fim de criar um movimento anarquista 
unido e aspirantes à transformação social.

É importante mencionar que, embora a chamada esteja sendo feita através de uma organização específica, ideologicamente orientada pelo 
anarcossindicalismo, a chamada não é apenas para os anarcossindicalistas e simpatizantes, já que o nosso objetivo não é que um grupo ou 
tendência se posicione como porta-voz do anarquismo. Sinta-se partícipe de todas as organizações que buscam os princípios, meios e fins 
anarquistas.

Apelamos a iniciar um processo em todo o Chile, onde os anarquistas de todas as comunas e regiões realizam assembleias locais, para 
finalmente realizar um congresso anarquista da região chilena.

Como Sindicato de Ofícios Vários Santiago faz parte da região metropolitana, o chamado que estamos fazendo inicialmente é para os municípios 
vizinhos de Santiago, mas instamos a organização de cada território, gerando as chamadas necessárias e, assim, conseguindo um movimento coeso.

No processo, nenhuma seleção será feita ou os projetos serão negligenciados, desde projetos editoriais a organizações territoriais, desde 
grupos de propaganda a grupos de estudantes, desde espaços liberados a cooperativas, todas e todos, inclusive indivíduos que atualmente não 
estão agitando, são convidados a participar.

A assembleia será realizada no domingo, 5 de janeiro de 2020, e quem desejar participar, entre em contato pelo e-mail:

sovsantiago  gmail.com

accion-directa.org

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt