(pt) "Estamos em um momento propício para a difusão de ideias libertárias" By A.N.A. on 6 de dezembro de 2019

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019 - 07:31:57 CET


Micro-entrevista com os organizadores da Feira do Livro Anarquista de Porto Alegre (FLAPOA), que acontece neste final de semana, dia 7 e 8 
de dezembro, no Largo dos Açorianos/Travessa dos Venezianos. ---- Agência de Notícias Anarquistas > Qual a expectativa para mais uma Feira 
do Livro Anarquista de Porto Alegre? Qual a importância deste tipo de evento para este momento político que estamos vivendo? ---- FLAPOA < A 
feira do livro anarquista é importante sempre. Retomar esse evento após dois anos é um convite para nos encontrarmos, discutirmos e nos 
organizarmos diante deste cenário adverso e afiar posicionamentos e estratégias de luta. Não podemos nos omitir nesse contexto de avanço do 
fascismo que está acontecendo a nível global. Precisamos nos reunir, trocar ideia, debater no intuito de tornar a feira do livro um espaço 
de diálogo e solidariedade entre os diversos movimentos anarquistas e sociais desta região e para além. Também vemos necessário alinhavar as 
análises do contexto latino-americano, pensar coletivamente e encaminhar ações, não podemos nos estagnar diante da reação dos povos 
oprimidos. Que os eventos no Equador, Chile, Haiti, Bolívia, entre outros, sirvam de inspiração.

Pensando mais localmente, estão acontecendo, como era previsível, muitos "ataques" de parte dos governos (estaduais e federal) contra toda a 
população. Seja a cada vez maior naturalização das chacinas e agressões nas favelas, nos territórios indígenas, nos assentamentos do MST, 
seja os cortes de verbas das universidades, dos salários dos professores, a reforma da previdência até a militarização das escolas. Essas 
agressões por parte do Estado se articulam com megaprojetos de desenvolvimento na região, como por exemplo, o projeto da Mina Guaíba a cargo 
da empresa Copelmi, que visa a devastação de toda da fauna e flora da região, a contaminação das águas, além da expulsão de várias 
populações dos seus territórios. Acreditamos que não podemos ser indiferentes e inarticulados com os diversos movimentos sociais que se 
organizam para, de uma forma ou de outra, combater os avanços nefastos dessa política declaradamente fascista, racista e classista.

ANA > Como está a programação para este ano? Alguma coisa a destacar? Lançamentos...

FLAPOA < A edição desse ano é um grande esforço pra não ficarmos sem esse momento de nos olharmos novamente. Mesmo que um pouco apertado no 
tempo, essa nona edição da Feira do Livro Anarquista de Porto Alegre conta com uma programação intensa. Desde dispositivos de ação sonora 
para fazer barulho nas ruas, até trocas de ideias sobre o contexto latino-americano passando por oficinas de primeiros socorros em situação 
de conflitos. A feira busca apresentar as iniciativas anarquistas nas suas maiores diversidades.
A troca de ideias, saber o que estamos fazendo nos diversos lugares onde atuamos, será a principal missão dessa feira. Mas claro, teremos 
material sobre o contexto atual que vem sendo produzido quase em tempo real, escritos direto de compas que estão nas lutas pelo continente, 
muita produção independente e a cultura forte dos zines. Também daremos destaque às ações solidárias para compas desses frontes, uma delas 
será um flash tattoo no domingo, onde a grana arrecadada irá direto pro apoio às lutas.

ANA > Como vês e percebes o envolvimento da comunidade anarquista no evento?

FLAPOA < As mudanças políticas que vemos desde 2013, principalmente, afetam o movimento. Infelizmente, acreditamos que a perseguição contra 
os movimentos anarquistas, que aconteceu em 2017 através da "operação Erebo" tornou mais difícil a realização da feira do livro nos últimos 
dois anos. Ao mesmo tempo em que entendemos os riscos, os de sempre e os relativos a esse contexto especifico, também reconhecemos a 
urgência de tomar posição e expor aquilo em que acreditamos. Paralelamente, é perceptível a presença de jovens interessados e envolvidos na 
construção da feira e do anarquismo na região. Nesse sentido, prezamos pela abertura para diversos setores da população, apontando o desejo 
de tentar romper o isolamento e nos aproximarmos das diversas lutas sociais com a ideia de não ficarmos presos em purezas ideológicas e 
sectarismos que nos levam a brigar entre nós muito mais do que reconhecer e apontar ao inimigo.

ANA > De cinco, dois anos para cá tem aumentado o lançamento de livros anarquistas no Brasil, não?

FLAPOA < Existem vários livros em curso de elaboração, sejam eles traduções ou produções independentes. Para além de livros, nesses dois 
últimos anos, temos visto surgir alguns zines e revistas, produzidos na região como a revista anárquica "Crônica Subversiva" que já tem 
publicado 4 números e a revista "Fagulha", só para dar alguns exemplos. Estamos em um momento propício para a difusão de ideias libertárias, 
para fomentar mais autonomia. A feira abre espaço para uma maior divulgação dos materiais anarquistas e precisamos aproveitar mais esse 
panorama, com redes de colaboração para criar, editar e difundir tudo isso. Temos ótimos exemplos de compas que já fazem isso, como, por 
exemplo, a Monstro dos Mares.

ANA > Deixe uma mensagem aos nossos leitores e leitoras. Valeu!

FLAPOA < América Latina se agita em chamas. A terra dos mil povos, das mil histórias e das mil línguas, se nega a prescindir da sua 
dignidade. É uma triste realidade: Vivemos uma guerra desigual. Uma guerra ke não escolhemos, mas que nos é outorgada e ke se torna o 
caminho para sobreviver. Sobreviver econômica, social e culturalmente. Aki na pindorama, na terra dos mil nomes, não é diferente. Os 
processos de destruição da terra e dos seus "recursos humanos" e da vida como um todo, nos oferecem cada vez mais a garantia de colapso. Em 
meio a esses panoramas, dentro das dinâmicas da luta social: Quais são xs nossxs "sujeitxs revolucionarixs"? Qual o papel dxs anarquistxs na 
luta social?

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/12/05/confira-a-programacao-da-ix-feira-do-livro-anarquista-de-porto-alegre-rs/

agência de notícias anarquistas-ana


Mais informações acerca da lista A-infos-pt