(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #299 - Leia: Quadrinhos, O vento dos libertários (en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 7 de Dezembro de 2019 - 09:37:55 CET


Este quadrinho, escrito por Philippe Thirault e colocado em imagens por Roberto Zaghi, é a história ficcional de Nestor Makhno. Dois volumes 
estão planejados, o primeiro acaba de ser publicado. ---- A primeira parte mostra (re) uma das figuras mais destacadas do anarquismo, desde 
a infância até o início de seu compromisso político. Com a morte de seu pai, sua mãe, não tendo o suficiente para alimentar seus filhos, 
decide adotá-la por uma família burguesa, possuindo terras e tendo direito à vida e à morte sobre seus empregados. Ele não pode se acostumar 
com esse novo universo que exacerba nele o desejo de combate e revolução. Ele se torna anarquista e, após um ataque fracassado, é preso.
É na prisão que ele faz sua educação política através da leitura de livros anarquistas e através de seu encontro com Piotr Archinov. 
Libertado durante a revolução de 1917, ele pega em armas e luta na Ucrânia. É no movimento de expropriação e coletivização das terras que os 
autores decidiram encerrar este primeiro volume. Não sem já ter mencionado as dissensões com o partido bolchevique representado aqui por 
dois emissários de Lenin, já preocupados com " desvios dos princípios defendidos pelo governo dos soviéticos ". " Aqui, as decisões são 
tomadas pelas pessoas e sozinhas. Os bolcheviques são contra o povo? Retorna Makhno.

Os autores também mencionam, nas primeiras páginas e ao longo do livro, flashbacks alternados, os últimos dias que Makno passou em Paris em 
1934, onde sofre de pneumonia e onde deve trabalhar. Fábricas da Renault para sobreviver.

Esta história em quadrinhos, baseada em um documentário sólido, faz a escolha do romance de aventuras históricas para exaltar a vida de um 
homem livre em um período e um lugar cheio de promessas. O postface de Yves Frémion coloca em perspectiva a história contada neste livro e 
recorda algumas verdades sobre o desejo dos leninistas de destruir a imagem do homem: bandido, ladrão de galinhas, anti-semita, tudo é bom 
para denegrir aquele que lutou com " vermelhos e brancos " até o verão de 1921. O desenho é clássico e de excelente qualidade e goza de uma 
configuração de cores muito segura.

GR (amigo de AL)

Philippe Thirault e Robert Zaghi, The Wind of Libertarians, Volume 1, The Humanoids Associates, agosto de 2019, 56 páginas, 14,50 euros.

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Lire-BD-Le-Vent-des-libertaires


Mais informações acerca da lista A-infos-pt