(pt) France, Alternative Libertaire AL #293 - Cinema: " Aquarius " de Mendonça Filho (en, fr, it)[traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019 - 08:50:29 CEST


Clara, personagem principal do filme Aquário , não é uma mulher para ser confessada. 
Quando uma grande empresa imobiliária e construtora decide esvaziar o seu edifício para 
destruir e construir uma residência de luxo à beira do Atlântico, decide não aceitar a 
soma colossal proposta para a sua partida e ... permanece sozinho na edifício. ---- Seu 
gesto, individual, não deixa de ser um grão de areia na gigantesca máquina de " geminação 
" da cidade do Recife, o diretor Kleber Mendonça Filho. O filme é implacável em sua 
denúncia desta predação imobiliária com dentes longos. O corrupto patriarca da companhia 
sucede a seu filhinho, menino de ouro com um sorriso encantador, recém-chegado de sua 
escola de negócios americana, cuja boca de anjo esconde apenas a determinação do lobo 
contra sua presa. Eles farão de tudo para que Clara saia ... mas é necessário silenciar 
esta primavera do filme na forma de um golpe de teatro.

Voltemos ao caráter luminoso do sexagenário: ela irradia o filme inteiro com sua presença 
incandescente. Sua grande força é também as provações da vida, como a doença e a viuvez. 
Mas agora está correndo dias bastante amenos, entre nadar no oceano, passar a noite com 
amigos e delícias musicais. Uma vida que se tornou burguesa.

Os relatórios ao seu servo atestam isso. É isso que torna o filme interessante: enquanto 
denuncia a invasão da sociedade brasileira pelo novo deus Fric, o personagem de Clara tem 
ambivalências. Mas os homens ao seu redor são tão decepcionantes que a maioria de nós está 
do seu lado.

O filme tem um aspecto inegavelmente feminista: vemos o corpo de uma mulher de 60 anos 
machucada por câncer de mama e uma cena de sexo frenética onde o mesmo sexagenário conhece 
o êxtase.

Vemos tão poucas mulheres velhas, cuja sexualidade é valorizada e bem filmada ! Além 
disso, o filme transpira a sexualidade: entre aqueles que a descobrem, aqueles para quem o 
ato sexual está se apressando contra uma parede, aqueles que a redescobrem, aqueles que a 
praticam em coletivo ...

Por trás dessa saturação sexual, existe esse mundo negro de corrupção, travessuras 
financeiras, assédio moral e físico. As relações de classe são cuidadosamente retratadas 
na virada do acidente na estrada de um filho ou de uma praia, cuja separação por uma 
descarga de esgoto marca a fronteira entre dois mundos: aqueles que têm dinheiro e 
dinheiro. aqueles que não têm um.

Aquário é um filme resolutamente denunciante (a elite brasileira não se enganou) e de 
grande finesse. O caráter de Clara é retratado em tantas pinturas que sublinham as 
mutações culturais e urbanas às quais a cidade do Recife é submetida pela acumulação e 
especulação capitalista.

Doriane (AL Var)

Aquário , 2016, 139 minutos.

http://www.alternativelibertaire.org/?Cinema-Aquarius-de-Kleber-Mendonca-Filho


Mais informações acerca da lista A-infos-pt