(pt) [Rússia] Como o Governo de Putin lida com os anarquistas russos By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 12 de Abril de 2019 - 08:40:21 CEST


Se você segue as notícias sobre a Rússia, provavelmente sabe o que está acontecendo agora 
com ativistas políticos e de oposição. A ditadura de Putin se concentra na tortura e na 
prisão de todos que discordam de políticas antissociais autoritárias. Se alguém está 
lutando contra a pobreza total e injustiça, então eles enfrentarão a repressão de 
estruturas governamentais como a FSB (Serviço Federal de Segurança, a encarnação moderna 
da KGB), o Centro de Combate ao Extremismo (o chamado ????? «?», a maior parte da tortura 
é organizada por eles), a polícia e o desprezo das pessoas conservadoras. A única maneira 
de permanecer no poder é o terror. Putin está tentando salvar o sistema capitalista de 
Estado, o que faz dele e de seus amigos oligarcas mais fortes. Os anarquistas se tornaram 
um dos principais alvos da máquina de repressão, porque eles parecem ser os mais perigosos 
para o Estado. Existem vários casos notáveis que gostaria de rever.

A Rede

Em outubro de 2017, o FSB fabricou um processo criminal em grande escala contra 
anarquistas e antifascistas, a quem eles declararam membros da organização terrorista 
chamada "A Rede". O FSB alega que os detentos planejavam organizar explosões durante as 
eleições presidenciais e a Copa do Mundo. Os acusados alegam que foram submetidos a 
tortura, durante a qual foram forçados a memorizar depoimentos de que eram membros da rede 
terrorista "A Rede". Alguns deles foram sequestrados pelo FSB, como Viktor Filinkov. 
Viktor é um programador de computador e antifascista, ele foi preso em 23 de janeiro de 
2018 no aeroporto de Petersburg Pulkovo. O FSB bateu em Filinkov em uma minivan azul 
escuro, eletrocutaram ele através de suas algemas, na parte de trás de sua cabeça, nas 
costas e na virilha. Depois de todos os problemas e tormentos, há dez antifascistas atrás 
das grades. Os presos enfrentem desde cinco anos até uma sentença de prisão perpétua. Eles 
ainda experienciam repressões dentro da prisão.

Anarquistas da "Autodefesa do Povo"

"Autodefesa do Povo" é uma organização sócio-política cuja ideologia é o comunismo 
libertário, que é uma combinação de anarquismo socialmente orientado e marxismo não 
autoritário.

Em fevereiro de 2018, o FSB da Crimeia prendeu o anarquista Yevgeny Karakashev. Ele é 
acusado de "incitar o ódio" e "justificação do terrorismo", ou em outras palavras, postar 
um vídeo na página de mídia social russa VKontakte. Karakashev está atualmente preso.

Em novembro de 2018, o anarquista e ativista dos direitos dos animais Vyacheslav Lukichev 
foi detido em Kaliningrad. Por 36 horas, ele foi privado de sono e comida e torturado. O 
FSB exigiu que ele confessasse a administração do canal de telegrama "Prometheus" e a 
publicação de um post em apoio a Mikhail Zhlobitsky (um anarquista de 17 anos que se 
explodiu no prédio do FSB em Arkhangelsk). Em 14 de março, Vyacheslav Lukichev foi multado 
em 300 mil rublos (US$ 4,600). Ele foi considerado culpado de justificar o terrorismo.

Em fevereiro de 2019, em Moscou, o FSB e o Spetsnaz realizaram buscas em massa e detenções 
de anarquistas. Como resultado de buscas, pelo menos 11 pessoas foram detidas. Os canais 
de TV federais relataram a detenção de "terroristas anarquistas" do movimento Autodefesa 
do Povo. Entre os detentos, Azat Miftakhov, enquanto era torturado pelo FSB, foi instruído 
a confessar a fabricação de explosivos. Azat foi espancado e torturado com uma chave de 
fenda elétrica, mas ele se recusa a testemunhar contra si mesmo. Outro detento, Daniel 
Galkin, foi torturado por um taser. Foi-lhe dito para testemunhar contra Miftakhov, 
concordar em cooperar com os serviços especiais e também para dar uma entrevista 
anarquista comprometedora ao Canal Um (???????????). À noite, todos os detidos foram 
liberados, com exceção de Azat Miftakhov. Azat foi sequestrado dentro de uma delegacia de 
polícia em frente ao seu advogado. Por quase dois dias, ninguém conseguiu encontrar 
Miftakhov. Investigadores se recusaram a fornecer informações sobre seu paradeiro aos 
advogados. Finalmente, na noite de 2 de fevereiro, ele foi encontrado em um centro de 
detenção na cidade de Balashikha.

Sendo um anarquista, eu pessoalmente temo que a polícia política possa me sequestrar a 
qualquer momento, comece a me torturar sem alma, e os verdadeiros criminosos e terroristas 
nunca responderão por isso. O que temos hoje na Rússia é um reflexo do regime de Franco na 
Espanha em uma forma ainda pior. O FSB sempre vai se gabar dos anarquistas, usando-os para 
semear medo e horror entre as pessoas. O regime de Putin sempre descansou em uma sociedade 
de espetáculo e repressão contra a oposição, mas o ódio das pessoas está ficando cada vez 
mais forte. Anarquistas em todo o mundo devem aumentar a solidariedade com os ativistas 
russos, e apenas o apoio mútuo fortalece as pessoas. A próxima onda de tortura e 
cassetetes será pior,  pode acontecer a qualquer dia.

Fonte: https://c4ss.org/content/51810

Tradução > sapat@


Mais informações acerca da lista A-infos-pt