(pt) GRUPOS DE ESTUDOS LIBERTÁRIOS

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 27 de Maio de 2018 - 11:01:46 CEST


Em 2017, o CALC vem articulando o CEL (Círculo de Estudos Libertários) na cidade de 
Curitiba, nas últimas terças-feira de cada mês, no Prédio Histórico da Universidade 
Federal do Paraná, às 18:30, na sala 205 da Psicologia, discutindo vários temas relevantes 
para os movimentos sociais, para a esquerda e para o anarquismo. ---- O CEL surgiu em 
Curitiba como espaço de estudo em janeiro de 2011 com o objetivo de debater "a atuação 
política, a teoria clássica e contemporânea do Anarquismo, (...) fortalecendo a 
perspectiva classista, autônoma, socialista e combativa das classes exploradas, em sua 
formação cultural e intelectual". Com dois encontros por mês e textos lidos previamente 
por seus participantes, o grupo teve relativo sucesso no que se propunha a fazer, se 
tornando ainda "por tabela", uma referência para os novos companheiros e companheiras 
interessados nas propostas do anarquismo organizado.

A partir de 2012, o CEL tornou-se um espaço ligado ao CALC, com encontros mensais abertos 
a participação de estudantes, trabalhadores e trabalhadoras que queiram se debruçar sobre 
o estudo das lutas sociais e do anarquismo organizado.

No ano de 2013 e 2014 o CALC articulou o Grupo de Estudos Libertários (GEL) em Campo 
Mourão, na UTFPR.

Em 2014, aconteceram encontros do CEL-Maringá na Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Em 2016, o CEL-Matinhos aconteceu na UFPR-Litoral.

Criamos um programa comum de textos, com base em programas utilizados pela FARJ, FAG e 
OASL, outras organizações que compõe a CAB, que auxiliam na discussão de temas que 
julgamos pertinentes.

Objetivo dos grupos de estudo:

Serem espaços públicos de estudo e discussão sobre a luta dos movimentos sociais, temas 
importantes para a esquerda e para o anarquismo. Espaços abertos para militantes em 
movimentos sociais, libertários e curiosos. Temos o objetivo de introduzir o anarquismo, 
seus conceitos essenciais e em especial demonstrar quais são as concepções de nossa 
corrente histórica (Anarquismo Especifista).

1° Encontro

- Apresentação

- Estudo: O que é Anarquismo?

Neste primeiro encontro buscamos apresentar qual são nossos objetivos e a dinâmica que 
pensamos para o grupo de estudos durante o ano. Além disso, a partir da discussão baseada 
no texto e nesta primeira temática, "O que é o Anarquismo", pretendemos dar um panorama 
geral sobre quais princípios, ideias e conceitos são fundamentais ao anarquismo e discutir 
um pouco sobre como esta ideologia se formou e esteve presente na história.

O que é Anarquismo? - Coordenação Anarquista Brasileira (CAB)
Baixe aqui: CEL I

2° Encontro

  Anarquismo Social x Anarquismo como Estilo de Vida

Neste segundo encontro a ideia é discutirmos o anarquismo nos marcos dos movimentos 
classistas/massas, em contraposição a uma expressão "cultural" do anarquismo no presente, 
o "anarquismo como estilo de vida". O objetivo é recuperar o anarquismo como ideologia e 
"fermento" das classes exploradas nos processos de transformação social.

Anarquismo Social - Federação Anarquista do Rio de Janeiro
Anarquismo social ou anarquismo de estilo de vida - Murray Bookchin
Baixe aqui: CEL II

3° Encontro

Anarquismo: Classes Sociais e Poder

Este módulo tem como finalidade expor o entendimento que os anarquistas (da vertente de 
massas) têm dos sujeitos revolucionários, sendo a concepção destes distinta das demais 
correntes do socialismo por negar o exclusivismo "proletário". Num segundo momento, 
buscaremos estabelecer a noção de poder para os anarquistas e a sua proposta de organização.

Da periferia para o centro sujeito revolucionário e transformação social - Felipe Corrêa
Nossa concepção de poder popular - Artigo teórico elaborado pela Coordenação Anarquista 
Brasileira para o primeiro número de sua revista Socialismo Libertário, publicado em junho 
de 2012.
Baixe aqui: CEL III

4° Encontro

Anarquismo: Críticas e Propostas

Neste módulo, partimos da crítica aos nossos inimigos de classe, o Estado e o capitalismo, 
e apontamos para as bases que irão substituí-los na organização da sociedade futura. Estas 
bases também são o modo de organização que defendemos no seio dos movimentos sociais no 
presente: autogestão, federalismo e defesa do socialismo libertário.

  A Sociedade de Dominação e Exploração: Capitalismo e Estado - Federação Anarquista do 
Rio de Janeiro (FARJ)
A concepção anarco-sindicalista de autogestão - René Berthier
Objetivos finalistas: Revolução social e socialismo libertário, capitulo 5 do livro 
Anarquismo Social e Organização - Federação Anarquista do Rio de Janeiro
Baixe aqui: CEL IV

5° Encontro

Raça e Anarquismo

Nesse encontro iremos adentrar na discussão referente à raça, elemento fundamental da 
formação social brasileira e historicamente negligenciado até mesmo dentro das 
organizações e movimentos de esquerda. O encontro busca dialogar com os acúmulos 
existentes do anarquismo sobre o tema, bem como abordar o tema do genocídio do povo negro 
e da autodeterminação dos povos.

Anarquismo e Revolução Negra, trechos selecionados - Lorenzo Kom'boa Ervin
Discurso Sobre o Colonialismo, trechos selecionados - Aime Césaire
Baixe aqui: CEL V

6° Encontro

Anarquismo Social, Gênero e Feminismo

Nesse encontro iremos debater as relações entre anarquismo e as lutas das mulheres e das 
pessoas LGBTT da classe oprimida, trazendo uma perspectiva libertária e a importância de 
que tal debate esteja enraizado no seio dos movimentos populares.

Baixe aqui: CEL VI

7° Encontro

Teoria e Ideologia

Tem como objetivo inicial diferenciar os conceitos de teoria e ideologia, que para nossa 
corrente são distintos. Após essa distinção, introduziremos a noção de ideologia 
anarquista, bem como a(s) teoria(s) anarquistas. Então, estabeleceremos a relação direta 
entre teoria e ideologia.

Teoria e Ideologia - Revista Socialismo Libertário nº2
Baixe aqui: CEL VII

8° Encontro

A organização política anarquista. Especifismo na América do Sul.

Buscaremos estudar neste modulo as distintas formas de organização política que os 
anarquistas adotaram ao longo da história. Daremos destaque para o especifismo - expressão 
política própria dos anarquistas na América do Sul, que representa grande parte do esforço 
político organizativo anarquista no presente, do qual o CALC se filia.

Tática e disciplina do partido revolucionário - Mikhail Bakunin
A plataforma organizacional dos comunistas libertários - Dielo Trouda
A organização política anarquista - Federação Anarquista Uruguaia (FAU)
O que é o especifismo e como ele se desenvolveu nos primeiros tempos da Federação 
Anarquista Uruguaia (FAU)? - Juan Carlos Mechoso, militante fundador da FAU, Trechos da 
entrevista A Estratégia do Especifismo.
Especifismo - Verbete do "Dicionário da Anarkia".
Especifismo organização anarquista - Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ)
Elementos para uma reconstituição histórica de nossa corrente - Organização Anarquista 
Socialismo Libertário (OASL) / Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ)
Baixe aqui: CEL VIII

https://anarquismopr.org/grupos-de-estudos-libertarios/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt