(pt) colectivo libertario evora: EDUARDO COLOMBO (1929-2018). UM GRANDE LUTADOR ANARQUISTA QUE NOS DEIXA (ca, fr)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 23 de Março de 2018 - 06:49:40 CET


Hoje, terça-feira, 13 de Março, a triste notícia do falecimento de Eduardo Colombo dói-nos 
de forma dolorosa. Com Eduardo não só desaparece um querido e fraternal companheiro, mas 
também um pensador de primeiríssimo plano e um militante anarquista de convicções 
inabaláveis. ---- Corriam os anos quarenta quando o jovem estudante Eduardo Colombo se 
envolveu intensamente no movimento anarquista da sua Argentina natal participando nas 
lutas anarco-sindicalistas da FORA (Federação Obrera da Región Argentina), colaborando e 
assumindo responsabilidades de direcção no seu importante periódico "La Protesta". Passou 
desde então um extenso período de mais de setenta anos durante o qual Eduardo Colombo não 
abandonou nem um só minuto o seu precoce e intenso compromisso com "a ideia" e com a causa 
dessa ansiada Revolução Social pela qual lutou toda a sua vida com inesgotável entusiasmo.

Médico e psicanalista, também foi professor de psicologia social na Universidade de Buenos 
Aires até que o golpe militar de 1966 o expulsou das suas tarefas docentes e o obrigou, 
poucos anos mais tarde, a procurar asilo em Paris onde chegou com sua companheira Heloisa 
Castellanos em 1970. Ali, pese as dificuldades para se reposicionar profissional e 
socialmente, não hesitou em envolver-se de imediato nas actividades do movimento 
anarquista em França, ao mesmo tempo que estreitava laços com a luta antifranquista do 
exílio libertário.

A sua vontade de interligar permanentemente pensamento e acção levou-o a situar-se como um 
dos teóricos mais importantes do anarquismo contemporâneo, ao mesmo tempo em que 
participava em dezenas de eventos no plano internacional. Mencionemos como simples exemplo 
dessa incansável actividade internacional a sua participação, como conferencista, nas 
jornadas libertárias de Barcelona em 1977, a sua contribuição para a organização do 
extraordinário encontro anarquista internacional de Veneza em 1984 ou suas intervenções no 
encontro anarquista internacional de Saint-Imier em 2012.

Os seus numerosos livros e artigos contribuíram para que fosse permanentemente solicitado 
para fazer conferência, sobretudo em Itália, Grécia, Espanha, Argentina e diversos países 
latino americanos, tendo sido também um dos fundadores em 1997 da revista anarquista de 
língua francesa "Réfractions" e um dos seus principais animadores durante duas décadas.

Haverá tempo para detalhar mais em pormenor a sua inesquecível figura e as suas valiosas 
colaborações intelectuais que vão além do âmbito meramente anarquista e cobrem também o 
campo da psicanálise e da filosofia, mas não podemos fechar esta breve resenha de urgência 
sem sublinhar novamente que quem nos deixou hoje foi um militante anarquista de 
incomparável inteireza e grandeza, para além de ser uma belíssima e querida pessoa.

Tomás Ibáñez

Barcelona, 13 de Março de 2018

http://rojoynegro.info/articulo/memoria/eduardo-colombo-1929-2018-un-gran-luchador-anarquista-nos-deja

https://colectivolibertarioevora.wordpress.com/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt