(pt) [Curdistão] Administração de Afrin: a guerra se deslocou a outra etapa By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 22 de Março de 2018 - 08:23:14 CET


A Administração Autônoma Democrática de Afrin declarou que decidiu evacuar os civis da 
cidade para evitar os massacres, e que a guerra havia passado a outra etapa. ---- A 
Administração Autônoma Democrática de Afrin realizou uma coletiva de imprensa em 
Shehba[neste domingo, 18/03], e anunciou sua decisão de evacuar os civis da cidade para 
evitar os massacres e um grande desastre humanitário. ---- Funcionários da administração 
do cantão e porta-vozes das YPG / YPJ estiveram presentes na coletiva de imprensa na qual 
o co-presidente executivo do Conselho, Osman Sêx Isa, leu uma declaração. ---- O texto 
completo da declaração é o seguinte: ---- "A heroica resistência de Afrin contra o 
exercito turco e seus colaboradores, remanescentes do ISIS e Jabhat Al-Nusra reunidos sob 
o nome de "Exército Livre Sírio", entrou em seu 58º dia.

Os ataques contra Afrin começaram em 20 de janeiro com uma aliança com a Rússia e o 
silêncio dos poderes regionais. A Rússia abriu o espaço aéreo para que o Estado turco 
cometesse um massacre contra nosso povo com todas as suas armas, e sacrificou as pessoas 
por seus interesses.

"Nos impuseram uma migração forçada e cometeram um massacre"

Estes ataques foram realizados com o silêncio dos poderes internacionais, a coalizão 
anti-ISIS e o Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O massacre e a migração forçada está sendo imposta em Afrin. Centenas de civis sofreram 
todo tipo de ataques. Este fato mostra que os poderes mencionados não cumpriram com suas 
responsabilidades para com nosso povo e combatentes contra o ISIS e deixaram Erdogan 
propagar o terror em todo o mundo.

O Estado turco pró-ISIS está usando grupos jihadistas para mudar a demografia em Afrin e 
estabelecer estas forças reacionárias e suas famílias no lugar das pessoas. O AKP[Partido 
da Justiça e Desenvolvimento, de Erdogan]massacrou centenas de civis que tentaram fugir 
destes ataques. Estão aplicando políticas genocidas contra um povo.

"Decidimos evacuar os civis da cidade"

Durante 58 dias de ataques, nossa gente e nossos combatentes organizaram uma grande 
resistência contra o segundo maior exército da OTAN. O mundo inteiro deveria saber que 
nossa gente e combatentes resistiram a esta força selvagem com grande determinação. No 
entanto, o exército turco invasor atacou continuamente civis e durante os últimos dois 
dias, muitas crianças e mulheres foram massacrados, e os edifícios, casas, padarias, 
escolas, hospitais de Afrin foram demolidos e atacados de maneira planificada. Para evitar 
um grande desastre humanitário, decidimos evacuar os civis da cidade.

"A guerra se deslocou a outra etapa"

Nossa luta contra a invasão estatal turca e as forças obscuras, utilizando o nome de 
"Exército Livre Sírio" continua. No entanto, a guerra passou a outra etapa com novas 
táticas para evitar o massacre de civis e assestar um golpe às gangues. Nossas forças se 
implantam por todas as partes em Afrin e infligem um golpe ao exército turco invasor e 
suas gangues em sua própria base. Uma declaração de vitória de Erdogan e seus sócios não 
tem nenhum valor aos olhos da Turquia nem da opinião pública mundial. Nossas forças farão 
em todas as partes um pesadelo para eles. A resistência de Afrin continuará até que cada 
centímetro se libere e a gente de Afrin volte para seus lares.

"Saudamos a todos os que abraçaram a resistência de Afrin"

Ademais da gente de Afrin, os povos de todo o norte da Síria e Curdistão defendem a região 
de Afrin. Além disso, as forças democráticas de todo o mundo não deixaram Afrin só. Em 
nome de nossa gente, saudamos a todos os que abraçaram a resistência de Afrin. 
Pedimos-lhes que continuem apoiando a nossa gente contra as políticas genocidas e 
pressionem para que nossa gente regresse para casa e que as forças de invasão turca saiam 
de Afrin.

"A ONU deve terminar com sua hipocrisia"

Por último, pedimos ao Conselho de Segurança das Nações Unidas que não permaneça em 
silêncio e que pressione o Estado turco para que termine a guerra de genocídio físico, 
cultural e político contra nossa sociedade. A ONU deveria terminar com sua hipocrisia e 
tomar as decisões necessárias com respeito ao derramamento de sangue em Afrin e Ghouta 
Oriental.

"500 civis e 820 combatentes foram assassinados"

Desde o começo dos ataques, 500 civis, incluídos crianças, mulheres e anciãos, foram 
assassinados pelo fascismo estatal turco e mais de 1.030 resultaram feridos. Aparte disso, 
820 lutadores das SDF[Forças Democráticas Sírias]caíram mártires.

Prometemos a nossa gente, a nossos mártires e aos feridos que nos vingaremos deles. Nossa 
causa é a causa da resistência e a luta baseada na lealdade a nossos mártires, e nosso 
objetivo é a vitória".

Fonte: 
https://anfenglish.com/rojava/afrin-administration-the-war-has-moved-to-another-stage-25570

Tradução > Sol de Abril


Mais informações acerca da lista A-infos-pt