(pt) Coletivo Anarquista Luta de Classe: Coletivo Quebrando Muros

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 18 de Março de 2018 - 10:12:54 CET


O Coletivo Quebrando Muros é uma organização de esquerda libertária. Lutamos por uma 
sociedade em que não existam relações de exploração e opressão e apostamos em construir 
movimentos sociais com as características que almejamos para o futuro. Entendemos que as 
transformações sociais devem ser protagonizadas pelos diferentes setores do povo, 
organizados nesses movimentos - entre eles as e os estudantes. Por compreender que os 
movimentos sociais são as sementes da nova sociedade, lutamos para que se organizem de 
maneira autogestionária, com democracia direta, solidariedade e independência de classe. 
Nossa estratégia é fortalecê-los desde já para que ampliem seu campo de influência, 
aplicando força para conquistar direitos e costurando alianças entre os de baixo. Chamamos 
esse processo de construir Poder Popular.

Assim, organizamos nossa atuação no terreno da luta de classes. Compreendemos que nossa 
sociedade é construída a partir de contradições e conflitos constantes entre os de baixo, 
a classe explorada, e os de cima, a classe dominante. Reconhecemos que nossa classe é 
composta pelos setores explorados e oprimidos da sociedade, que estão em relação 
periférica para com quem detém poder econômico, político ou cultural, por exemplo. 
Acreditamos que apenas a organização e a luta pelas demandas de todos os oprimidos são 
capazes de alcançar uma verdadeira e radical transformação social. Dessa forma, vemos o 
feminismo, o antirracismo e demais formas de combate às opressões como movimentos sociais 
e defendemos que essas lutas devem ser enraizadas em toda organização popular. A 
solidariedade de classe deve necessariamente levar em consideração a existência de setores 
com demandas e urgências específicas que não podem ser negligenciadas ou secundarizadas.

Acreditamos que a garantia, manutenção e conquista de nossos direitos não acontece pela 
boa vontade de um ou outro governante, mas sim pelo acúmulo de força dos movimentos 
sociais. Assim, apostamos no fortalecimento da organização dos oprimidos em contraposição 
à disputa eleitoral.

Pensamos ainda ser necessário lutar ativamente por reformas, sem, todavia, abandonar a 
estratégia revolucionária. Exigir esses direitos não é aceitar migalhas do Estado, mas sim 
garantir melhorias na qualidade de vida que os explorados precisam para já!

Nossa perspectiva sobre a disputa do Estado por via eleitoral é de que as urnas não são 
suficientes para reparar as desigualdades a que estamos submetidos, já que os 
representantes que acabam eleitos, por uma série de fatores, não estão ao lado do nosso 
povo e nem sequer fazer parte dele, ao contrário do que tentam passar os movimentos, 
organizações e entidades que constroem candidaturas sob uma bandeira de mudança, renovação 
e combate às injustiças, estratégia fadada ao fracasso ora por ser derrotada nas urnas, 
ora porque, uma vez eleitos, precisam fazer alianças com o que há de mais podre em nossa 
política em nome da governabilidade. Além disso, acreditamos que o povo, organizado 
federativamente, é capaz de gerir seus locais de trabalho, estudo e moradia sem intermédio 
de representantes, de poucos decidindo por todos, pois somos nós quem de fato vivencia as 
urgências em nosso cotidiano.

O Coletivo Quebrando Muros surge da necessidade de modificar a estrutura hierárquica do 
Movimento Estudantil dentro da Universidade, já que é por meio dele que lutamos por 
melhorias na qualidade de ensino, maior acesso e condições de permanência. Atuamos de modo 
a imprimir nos movimentos em que estamos inseridos uma perspectiva autônoma e combativa, 
pois acreditamos que estes são princípios necessários para lutar de forma mais efetiva 
contra as injustiças, a exploração e a opressão.

Só a força do povo unido e organizado pode quebrar os muros que construíram ao nosso redor!

https://quebrandomuros.wordpress.com/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt