(pt) [Curdistão] Chamado internacional urgente por Afrin By A.N.A. (en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 15 de Março de 2018 - 12:43:22 CET


Reproduzimos o comunicado de chamado urgente do “Information Center of Afrin Resistance” à 
comunidade internacional a tomar medidas por um iminente ataque da Turquia ao centro de 
Afrin. ---- Detenha a limpeza étnica da Turquia na cidade curda de AFRIN!. ---- 10 de 
Março de 2018. ---- Desde 20 de janeiro de 2018, o exército ocupante turco continuou seu 
incessante bombardeio de civis em Afrin.. ---- O povo curdo em Afrin está sendo submetido 
a uma limpeza étnica e genocídio por parte do exército turco com o apoio de grupos 
jihadistas como Al-Qaeda, Al-Nusra e os restos do ISIS.. ---- A comunidade internacional 
ainda permanece em silêncio e olha para outro lado ante os massacres de civis.. ---- 
Apesar da adoção de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre o cessar-fogo em 
toda Síria, os ataques do exército turco se intensificaram. O cessar-fogo só está sobre o 
papel e não há forças que supervisionem o cumprimento da resolução da ONU. A resolução 
ofereceu um clarão de esperança para evitar mais massacres de civis. Mas os governos 
ocidentais estão em silêncio, o que está convertendo a UE, os EUA, a Rússia e as Nações 
Unidas em cúmplices de um genocídio contra as crianças de Afrin. Desde a resolução da ONU, 
50 civis foram assassinados, incluindo muitas mulheres e crianças, e no total, desde o 
primeiro dia de ataque do Estado turco a Afrin, mais de 280 civis foram assassinados e 
outros 747 ficaram feridos.

Armas químicas e proibidas contra civis em Afrin.

Turquia esteve usando armas químicas contra civis. Atacou várias aldeias com armas 
proibidas. Milhares de civis se viram obrigados a abandonar seus povoados e buscar refúgio 
no centro da cidade de Afrin, devido aos contínuos ataques aéreos e bombardeios.

Água e eletricidade completamente cortadas em Afrin.

Agora que o assédio do centro da cidade de Afrin começou, o exército turco aponta 
especialmente à infraestrutura para forçar a evacuação dos residentes locais. Depuradoras 
de água, padarias, eletricidade e linhas de telefone estão sendo afetadas também pelos 
ataques turcos. Desde o assédio à planta da represa de Meydankê em Afrin já não há 
abastecimento de água e eletricidade.

Os curdos em Afrin, agora se enfrentam com a perspectiva de converter-se em vítimas de uma 
campanha de limpeza étnica sob a qual os eliminará por completo de Afrin. A realidade é 
que este enclave foi historicamente uma das áreas principais de maioria curda, mas ao dia 
seguinte da invasão Erdogan afirmou que a intenção da Turquia era “devolver Afrin a seus 
legítimos donos”. É evidente que o presidente turco Erdogan começou uma campanha contra 
todos os curdos.

Turquia continua seus ataques apesar da Resolução do Conselho de Segurança da ONU instando 
a um cessar-fogo de 30 dias sobre a Síria. Mas as Nações Unidas e os poderes 
internacionais permanecem em silêncio e inativos apesar deste compromisso.

Os resultados estão claros:

Turquia está matando curdos enquanto a ONU permance em silêncio.

Ontem foi ISIS em Kobane, hoje é o Estado turco em Afrin.

Enquanto a Turquia assassina, a Europa, a OTAN, a Rússia e a ONU unicamente olham.

A campanha turca significa limpeza étnica e genocídio em Afrin.

icafrinresist.wordpress.com

Tradução > Sol de Abril


Mais informações acerca da lista A-infos-pt