(pt) France, Alternative Libertaire - Tract AL, 8 de março para a igualdade e contra a violência (en, fr, pt) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 10 de Março de 2018 - 07:53:34 CET


As mulheres são chamadas a atacar e demonstrar na quinta-feira, 8 de março, por ocasião do 
Dia dos Direitos da Mulher. Vamos todos estar na rua para construir nossas solidariedades 
feministas ! ---- Violência no coração de um sistema ---- Alguns meses atrás nasceram o 
movimento #MeToo #Balance TonPorc nas redes sociais após um enésimo escândalo de violência 
sexual. Um enorme impulso de falar, mas também ouvir mulheres, irrigou toda a nossa 
sociedade. Este movimento sem precedentes toca o coração do sistema de dominação 
masculino: violência sexual e sexual contra as mulheres. ---- Na verdade, é essa violência 
que nos mantém com medo e nos isola. E assim nos impedem de combater as desigualdades, as 
discriminações das quais somos vítimas. O domínio econômico em primeiro lugar, no trabalho 
e em casa: os salários são sempre inferiores aos dos homens, empregos precários, falta de 
avanço ... que combinam, uma vez em casa, com o Dia de trabalho duplo ! Temos que fazer 
tarefas domésticas e cuidados infantis. O domínio sobre nossos corpos também está sempre 
presente. O aborto livre e gratuito para todos, por exemplo, é insuficientemente garantido 
na França por causa da degradação da segurança social e da redução de subsídios às 
associações.

A luta pelos direitos das mulheres é internacional !
Ao lado de nós, na Irlanda, será organizado um referendo sobre o aborto. Embora apoiem a 
luta das mulheres irlandesas pelo direito ao aborto, só podemos lamentar que o direito das 
mulheres de dispor de seus órgãos seja debatido como se todos tivessem uma opinião em 
nossa escolha para quer continuar ou não uma gravidez ...

Faça o download do pdf
Reconstruindo solidariedades
Agora que a violência contra as mulheres encontrou um lugar no espaço da mídia, é em todos 
os lugares de dominação das mulheres que devemos construir nossas solidariedades 
feministas. A greve feminina é uma ferramenta que nos pertence para combater o assédio 
sexual e outras formas de violência, contra desigualdades salariais ou outras numerosas 
discriminações (estigmatização de mulheres grávidas, invisibilização de trabalho, 
injunções à aparência física ...). A luta será nos locais de trabalho, na rua e em casa ! 
Deixe-nos investir esses lugares em nossa palavra coletiva, para que o medo possa mudar de 
lado, de modo que ele vá ao lado dos agressores e aqueles que os apoiem, do lado dos 
patrões e dos maridos exploradores !

Em 8 de março, vamos criar, recriar, construir, mostrar nossas solidariedades feministas !

http://www.alternativelibertaire.org/?Un-8-mars-pour-l-egalite-et-contre-les-violences


Mais informações acerca da lista A-infos-pt